COUPLE DE PITRES À LA MODE AVEC DES FESSES GLACÉES*

ou RECEITA PRA COMEÇAR O DIA SORRINDO RINDO

 

Você vai precisar de :

 

- 02 corpos que se atraem (não precisam necessariamente ser de polaridades diferentes, basta que haja a atração), um deles sendo o seu e o outro sendo :

- 01 marido(a), noivo(a), namorado(a), rolo(a...hahahaha), amigo(a) com privilégios ou tico-tico-no-fubá – o importante é que haja amor sincero, mesmo que efêmero, do contrário o resultado vai ser mais embaraçoso que a cena do Woody Allen tentando recriar o momento da lagosta com outra namorada, depois que a Annie Hall tinha caído fora ;

- 01 pijama extremamente confortável, longamente abandonado e recentemente reencontrado. IMPORTANTE : é absolutamente fundamental que este ingrediente seja feito de malha fria, seda ou cetim, sem rendas, bordados, botões ou outras superfícies capazes de gerar incômodo ou atrito;

- 01 noite mal-dormida ;

- 02 preguiças monstruosas ;

- 01 emprego recente, que você precisa manter ;

- pelo menos 01 animal de estimação carente – cão ou gato - a gosto (opcional).

 

Prepare as preguiças monstruosas :

 

Na noite anterior, por volta de meia-noite, envolva seu corpo com o pijama e coloque na cama para repousar. Ouça barulhos, fique com vontade de fazer xixi, tenha pesadelos, vire e mexa de vez em quando, enfim, não deixe descansar completamente em nenhum momento. Tempere o outro corpo com insônia e só o leve à cama depois das 2 da madrugada. Às sete horas da manhã, acorde os dois corpos a contragosto, com um despertador irritante. Espere até que um dos corpos desligue o despertador com um tapa e deixe que os dois se abracem, resmungando “só mais cinco minutos”, e voltem a dormir. Isto é o sinal de que as preguiças estão no ponto. Reserve.

 

Prepare o Couple de Pitres

 

Dez minutos depois, retire um dos corpos da cama, de preferência o seu mesmo (se a preguiça for das boas, é normal que ele ofereça resistência, mas insista : lembre-o das contas a pagar) e leve-o para a cozinha, perseguido de pertíssimo por um animal de estimação – eu uso uma legítima gata siamesa - ultra-carente, que deverá grudar nele, ronronando (ou chorando), pedindo carinho e miando (ou ganindo) feito um bebê abandonado e que só sossegará – um pouco – depois de uns bons dez minutos de cafuné. Beijinhos de gato com língua de lixa nos pés e  tornozelos não são essenciais, mas dão um sabor todo especial à receita. O mesmo vale para lambidas de cachorro, para quem é entusiasta. Eu, pessoalmente, acho que o bafo de osso e o excesso de saliva atrapalham o equilíbrio dos demais ingredientes, mas cada um, cada um. Tome rapidamente um leite desnatado com café descafeinado e adoçante desaçucarado, ache gostoso porque é tudo o que você vai ter até a hora do almoço e volte pro quarto. A esta altura, o outro corpo deverá estar adormecido de novo. Acorde-o com um susto, ao fechar a porta bruscamente, para driblar a gata (ou o cão) grudenta(o). ATENÇÃO : NÃO DEIXE O BICHINHO DE ESTIMAÇÃO ENTRAR NO QUARTO ou seu humor vai azedar e desandar toda a mistura. Encaminhe seu corpo para o banheiro, pensando firmemente em tomar um banho rápido, porque neste momento sua pessoa já estará atrasada para o trabalho. Neste ponto, se tudo estiver correto, o outro corpo, ainda deitado e quentinho da cama (edredom laranja opcional), deverá sorrir lindamente e abrir os braços pra você. Relute, mas jogue seu próprio corpo de novo na cama, mais uma vez murmurando “cinco minutos” e fique enroscada(o) com seu bem. Pode ronronar se quiser. Depois de acrescentar + 500 g de beijinhos, carinhos e declarações de amor, ambos os corpos deverão começar a manifestar mudanças de aspecto, mesmo que você não tenha colocado fermento ou adicionado calda à mistura. Não se espante, isto é perfeitamente normal e esperado. Neste momento, já seriamente atrasada, você deverá lutar, mesmo contra sua vontade, para libertar seu corpo-de-pijaminha dos inúmeros braços do octópode amoroso/libidinoso que seu (sua) marido(a), noivo(a), namorado(a), rolo(a...hohoho), amigo(a) com privilégios ou tico-tico-no-fubá terá se tornado.

 

(continua abaixo)



Escrito por Cynthia às 13h01
[] [envie esta mensagem]



COUPLE DE PITRES À LA MODE AVEC DES FESSES GLACÉES* (Final)

O toque final : as fesses glacées.

 

MUITO IMPORTANTE : ESTE É O MOMENTO CRUCIAL DA RECEITA, MAIS DELICADO E DIFÍCIL QUE SUFLÊ.

 

Se você ceder, o resultado pode ser muito, muito gostoso, mas não será a receita original, e portanto, mesmo que você comece o dia sorrindo (e não rindo, como deveria), há o sério risco de terminá-lo chorando - e desempregada. Se for preciso, lembre-se das contas a pagar mais uma vez, ou do número de presentes que você vai ter que comprar em agosto.

 

Portanto, continue lutando, de leve, mas determinada a não chegar ainda mais atrasada no trabalho. Essa resistência deve aumentar o ímpeto do outro corpo, e se tudo correr como deve, no momento exato em que você decidir se levantar, ele vai tentar te segurar te abraçando com força. Ainda de acordo com a receita, seu pijaminha deslizante deverá escorregar nos lençóis e você se encontrará magicamente ejetada da cama e sentada no chão do quarto, com o outro corpo ainda deitado, abraçando o nada. Saboreie a refrescante sensação do piso cerâmico gelando sua bunda através do tecido fino do pijama... et voilà, tá pronto seu Couple de Pitres à La Mode - l’Un d’Eux, Toi, Avec des Fesses Glacées.

 

Obs. : As preguiças monstruosas se evaporarão no ato, e a não ser que seu senso de humor tenha passado da validade, a cena tem garantia de pelo menos sete minutos seguidos de gargalhadas, risadas e risinhos, com um “aftertaste” que deverá te acompanhar pelo resto do dia. Em alguns casos, até mesmo flashbacks anos depois (LSD-style) podem gerar risadas - ou pelo menos sorrisos felizes, sinceros e, miraculosamente, ainda capazes de reaquecer um coração... ou dois.

 

*Casal de palhaços à moda (um deles) com a bundinha gelada.



Escrito por Cynthia às 13h00
[] [envie esta mensagem]



TOMARA QUE NÃO SEJA PREMONIÇÃO

Antes de mais nada, não me entendam mal. Eu gosto daqui, e até agora tá tudo indo bem. Mas é que se eu não reclamasse pelo menos um pouco eu não seria eu, né ? A verdade é que apesar de ser tímida, grilada e privacy freak, eu até não me incomodo tanto com a “devassabilidade” (uau) que proporcionam as divisórias com a metade superior de vidro que tem aqui na agência – bem, talvez o fato de duas salas à minha direita e três à esquerda estarem vazias ajude um pouco nesse particular, hohoho. O que me incomoda mesmo é que, dependendo da hora do dia e do jeito que o sol bate nas paredes externas e no jardim interno, e do modo como sua luz refrata nas janelas e nos milhões de vidros, brincando com os reflexos, a toda hora eu dou de cara com meu próprio, inesperado e assustado fantasma, multiplicado mil vezes, a cada uma diluído em proporções cada vez mais homeopáticas, até se perder na distância de um longo corredor, todo ele feito da substância básica dos pesadelos : muito eucatex, muito vidro e muita mobília funcional, sensata, corporativa... e bege. Nesses micro-milésimos de segundo, é impossível não pensar que meu pobre e combalido espírito criativo finalmente morreu... e foi pro inferno. Ai.



Escrito por Cynthia às 09h17
[] [envie esta mensagem]



DIRTY TALKING

ou CUNNING LINGUISTS

 

- Lindinha, o  que é que tá escrito naquela faixa ali ?

- “Curso : Mulher Diamante”...

- Ah, então era isso mesmo que eu tinha lido, mas achei que tinha feito alguma confusão. Mulher diamante, que p*** é essa ?

- Ah, é uma moça aí, xará da tua irmã, que dá cursos pelo Brasil todo, ensinando as mulheres – ou melhor, ensinando noivas e espouuusas, especificamente – a... hã, hum, dar prazer aos seus homens.

- Uh. Pompoarismo, essas coisas ?

- Sei não, deve ser tudo, de strip e BJ sem dentes causando acidentes até, sei lá, beijo no umbigo... por dentro, hahaha. Eu já vi uma entrevista dela numa dessas revistas pra moças. Parece que ela cresceu tolinha, reprimida, e quando percebeu que não sabia o que fazer com o instrumental do marido, foi passear na zona e aprender com as profissas. E agora ensina a outras amadoras. E parece que faz sucesso, viu.

- Uia. Engraçado, curso pra homem aprender a agradar mulher nesse departamento não tem, né ?

- Não, mas devia...

- Claro que devia. E do mesmo jeito, de A a Z, desde como abrir um sutiã sem destruir o fecho até...

- ...mas pensando bem, acho que bastava um curso de inglês bem feito.

- Hã ?

- É, com pronúncia americana.

- ????

- Pra ensinar os caras a falar direitinho, repetidas vezes : “The glitteratti literally littered little Italy”.



Escrito por Cynthia às 09h29
[] [envie esta mensagem]



TÁ BOA, SANTA ?

Quando eu não tenho o que fazer minha natural disposição à doçura e ao bom-humor fica ainda mais forte, como se pode imaginar. E depois que tomaram meu MSN e me isolaram do gatim, tô ainda mais prostituída da existência do que antes. Por isso é que, mesmo passando todos os dias em frente a duas provas da burrice que assola o país – e adora Boiânia -, todos os dias eu implico com elas. Uma é a enoooorme placa de um pretensioso “condomínio vertical” com um nome que não é exatamente, mas que é irmão-gêmeo de, hum, hã... “Don Jiuzepe”, por exemplo. Eu sempre fico imaginando se nenhuma boa alma contou ao dono do empreendimento – que, a julgar pelo nome da construtora, é um carinha chamado, digamos, José, dono de um ego bastante avantajado, – que se ele fazia tanta questão de um nome ao mesmo tempo italiano e auto-referente, que o ideal seria escrever como fazem gli italiani, ou seja, “Giuseppe”, ou pior : se alguém contou, mas ele insistiu que queria desse jeito mesmo, “porque sim”. Numa terra em que os anunciantes determinam, sem nem mudar de cor, em que ponto de uma frase as vírgulas devem ser colocadas, independente de detalhes de menor importância, como separar sujeito do predicado e violentar a gramática da língua portuguesa, simplesmente porque é assim que lhes agrada, isso não me surpreenderia nem um pouco.  Mas me irrita do mesmo modo. A outra é uma placa de outdoor que agradece “À (sic) Santo Fulaninho pela graça alcançada”. E ao passar por ela eu sempre penso que se eu fosse o santo, acho que desfazia o milagre, só de birra. Afinal, por mais puro que ele tenha sido em vida, continuava sendo macho. Ou isso ou a santa madre tá mais moderna do que eu pensava e canonizou o primeiro santo transexual da História... e ninguém me contou.



Escrito por Cynthia às 13h14
[] [envie esta mensagem]



CHAMEM A AEPBA !!

Depois de tantas emoções da primeira semana de emprego novo, bateu a síndrome de julho, não em mim, mas no mercado publicitário goiano : ninguém anuncia nada. Tá um paradão tão grande que até os mais preguiçosos ficam doidos por um pedido de serviço. Pior que isso é que mesmo com essa pasmaceira narcotizante, permanece a determinação de se vir "trabalhar" no sábado. Com isso, perdi meu horário cativo de massagem, perdi meu delicioso e sagrado soninho sabatino de até 10 da manhã, perdi o tempo gasto fazendo po...isa nenhuma e perdi a gasolina gasta pra vir até aqui, nessa distância, pra fazer o mesmo (nada) que poderia ter feito em casa com mais conforto, menos roupa e descalça. Passei pelo primeiro e o segundo sábados relativamente incólume, com exceção do sono monstruoso. Mas mesmo aparecendo por aqui nem um minuto antes das 9:30, ainda fui a primeira a chegar, das duas vezes. Ainda assim, me comportei lindamente, mas acho que se isso continuar assim, vai ser difícil me controlar. Afinal, não se deixa uma neurótica compulsiva à toa e praticamente sozinha num lugar onde, exposto, provocante, exibido, irresistivelmente sedutor, arrebatadoramente tentador e à vista de todos, logo ali na sala da produção, tem um rolo pouco menor que eu - e tão roliço quanto - de plástico-bolha. Nhaaarrrrrrrrrrrr...



Escrito por Cynthia às 13h19
[] [envie esta mensagem]



PLAYING WITH MY HUBBY

Nelson diz:

   Uh, tá dizendo aqui no imdb que a Sela Ward já tem cinqüentinha...

Cynthia diz:

  Nossa, ela tá ótima. E nem deve ter feito muita plástica ou botox, porque ainda tem expressão facial.

Nelson diz:

   E foi casada com o McGyver ! Vai ver foi ele que ensinou algum truque pra ela se manter assim tão Doriana Gray.

Cynthia diz:

  Só se ensinou e esqueceu, né, porque ela tá gata, mas ele parece um filhote de shar-pei com maracujá de gaveta.

 

*      *      *

Nelson diz:

Não sei se ele é bebum renitente ou só tava bebum na hora. Sei que ele foi demitido da Globo porque apareceu uma vez comendo bolacha no ar. E deve ser de novo agora.

Nelson diz:

Ahahahaha, "comendo bolacha no ar". Parece coisa do David Blaine ou do Criss Angel !

Cynthia diz:

Bom, demitido uma vez por comer, outra por beber, provavelmente da próxima vez ele peida na frente das câmeras.

Nelson diz:

   Ou faz coisa pior...

Cynthia diz:

  Nah, cagada no ar a gente sabe que não dá demissão, porque senão o Cid não tinha durado tanto tempo...

 



Escrito por Cynthia às 08h15
[] [envie esta mensagem]



PLAYING WITH MY FRIENDS - LU

Cynthia diz:

E você já tá pensando em nomes pro neném ?

Luluzinha diz:

Tava pensando em nomes pra homenagear e entregar os culpados pela gravidez inesperada, né ?

Cynthia diz:

E quais são ?

Luluzinha diz:

    Lambrusco ou Valpolicella.



Escrito por Cynthia às 08h14
[] [envie esta mensagem]



PLAYING WITH MY FRIENDS - LÉO

Léo diz:

Falando nisso eu queria saber porque é tão difícil as pessoas lembrarem do nome bandolim ou cavaquinho. Anteontem quando o ***** veio aqui, o patrão disse: ''E o Léo, você conhece?''. E o bigode: ''Conheço demais, é o tocador de trombone''.

Léo diz:

Pô, TROMBONE???????????????????

Cynthia diz:

Hahahahaha, mas ainda é melhor que sanfoninha...

Léo diz:

Pois é. Aí eu não agüentei e disse: não, eu sou o carregador de piano daqui.

Cynthia diz:

Sorte dele que cê é educado. Se fosse o Nelson tinha dito "Trombone, é ? Então pega aqui na vara", hahaha...

 

*      *      *

 

Léo diz:

Pois é, o cara escreveu um livro. O título : FORMANDO EQUIPES VENCEDORAS

Léo diz:

 

Léo diz:

Será que tem entrevista com o Roberto Carlos?

Cynthia diz:

Sobre como não deixar a meia cair ?

Léo diz:

deve ser mal de quem se chama Roberto Carlos isso de ter perna de pau, né?

 



Escrito por Cynthia às 08h13
[] [envie esta mensagem]



POLLY OLDBAG STRIKES AGAIN

Um dia que começa com "It's raining man" - que você nem lembrava que tinha gravado - tocando bem alto no random do seu mp3 e deixando até você, Mrs. Cintura-Dura, com vontade de dançar, que continua com um conto até razoável  saindo inteirinho dos seus dedinhos digitantes, sem pausa, depois de um longo período sem idéias nem vontade de escrever, que passa por um comercial bem legal criado e aprovado por você, a tímida, junto a um conselho (mais de cinco pessoas, uma multidão) da parte do cliente, e que antes de terminar ainda te brinda com a fofoca mais deliciosamente "malígrina" dos últimos tempos a respeito da pessoa mais tolinha da última década é, sim, um bom dia. Mesmo que seu carro continue arranhado, você esteja sem grana e um monte de despesas, extras inclusive, venha arfar no seu cangote. Eu disse que eu era a Pollyanna véia, eu disse.



Escrito por Cynthia às 16h03
[] [envie esta mensagem]



A BARBEIRAGEM ESPECÍFICA E A POLLYANNA DE MEIA-IDADE

Meleca. Acabo de arranhar meu lindo neguinho numa manobra apertada no estacionamento da agência. Por um lado, isso é extremamente irritante, já que eu milagrosamente tenho conseguido escapar incólume dos monstruosamente péssimos motoristas que em Boiânia abundam (hohoho) mas sempre pareço acabar dando um jeito de riscar ou amassar meu pobre carrinho sozinha, em locais perfeitamente pacíficos, como garagens e estacionamentos, e o que é pior : com os outros carros no local todos vazios, parados e portanto inimputáveis.  Por outro lado, acho que é o  momento perfeito para incorporar a Pollyanna coroa e dizer que fico muito, mas muito contente mesmo, por ter arranhado só as minhas próprias, velhas e empoeiradíssimas latinhas, em vez das mui lisas, limpas, prateadas e bem-cuidadas latas do carro estacionado logo em frente, que por acaso era... a Mercedes do patrão. Phew.



Escrito por Cynthia às 12h26
[] [envie esta mensagem]



LÚGUBRES ELUCUBRAÇÕES

Não sei quem foram os primeiros caras que inventaram religião, mas sei que eram os piores degenerados que já conspurcaram a face do planeta com sua existência. Pra quem pensa um pouco, não tem nada mais abominável do que o conceito de vida eterna. Viver pra sempre, numa prorrogação sem fim, sem pausa, sem alívio, sem descanso, sem a bênção deliciosa e refrescante de simplesmente não ser, não pensar, não "ter que" ?! Isso é coisa pra vampiro. E bem pior que o inferno.



Escrito por Cynthia às 14h55
[] [envie esta mensagem]



PRA NUNCA SE DECEPCIONAR

ou COMO EU ESTOU ENCARANDO MEU NOVO EMPREGO

ou ainda VAMOS VER SE DESTA VEZ DÁ CERTO.



Escrito por Cynthia às 09h39
[] [envie esta mensagem]



AINDA SOBRE O NABÃO

Tudo bem, eu tive que agüentar tooodas as bobagens que os gênios disfarçados de locutores e comentaristas esportivos, profissionais ou amadores, falaram até agora. Entre outras pérolas, eu tive que ler barbaridades racistas, como o imbecil do ex-humorista Francisco Asnísio falando mal do Dida, dizendo que não confiava em goleiros negros, e o idiota do Le PigPen dizendo que não se sentia representado pela seleção francesa porque tinha negros demais nela. Eu ouvi gente falando que íamos perder porque o Ronaldo tava gordo, e se não me engano, muitos dos que diziam isso ad nauseam eram os mesmos caras que não se cansam de comparar as seleções mais recentes com as do século passado, mas que nunca repararam que o Tostão era uma bolinha, Gerson fumava nos intervalos dos jogos e o Garrincha era um tremendo pé-de-cana, e os mesmos - ou pelo menos do mesmo naipe - que falavam que Zico era magrelo demais pra ser bom, e mais tarde, com carinha de desprezo, que ele era "pré-fabricado, craque de laboratório". Tendo escolhido o Ronaldo fofo pra crucificar, os geniozinhos escolheram outros pra endeusar. Por exemplo, diziam que Rrrrronaldinho Gaúcho era o Pelé em edição revista e melhorada, que esta era a copa dele, e a não ser que não estejamos pensando na mesma pessoa, o bicho não disse a que veio em nenhum momento. Mas aí, claro, atribuíam a culpa ao Parreira, não ao próprio Gaúcho, mesmo depois que ele foi recolocado em sua posição costumeira. Hm. Pra mim, o Parreira tem culpa de muita coisa, mas não disso. Depois de todo esse truckload of crap, eu mereceria agora poupar meus pobres olhos e ouvidos e não ver mais nenhum jogo, não ler nada sobre copa e não querer nem saber quem foi pra final. Só que mesmo depois que a seleção tomou o que merecia, sinto que não posso ainda aposentar minhas vibrações mentais : sou obrigada a torcer com todas as forças pra Portugal perder, perder muito, perder de goleada, perder feio, perder até o caminho de casa. Nada pessoal contra nossos amiguinhos lusófonos, mas é que o que vai ter de malaco, jornalista ou não, transformando os jogos de Portugal x França e, talvez, Portugal x Who knows em Parreira x Scolari - sem perceber que o Felipão já ganhou esta disputa há muitos anos, e sem fazer força - e, pior ainda, transferindo sua hebefrenia altissonante e fanaticamente torcedora pros portugas (imagina só aquela mala sem alça e sem rodinha com zíper quebrado e um shampoo derramado dentro berrando “Crrrrrristiano Rrrrrrrronaldo !!”, ugh) e, caso eles vençam, querendo tirar casquinha da vitória deles dizendo que ela "também é nossa" por causa do Felipão (quem se lembra do "Jardineiro Fiel" no Oscar ?) vai ser de enlouquecer qualquer um. Portanto, vive Zidane, que joga lindo e, ora vejam só, ainda ganha. Ou a Itália, que é linda, e ainda joga.



Escrito por Cynthia às 16h10
[] [envie esta mensagem]



LE JOUR DE HONTE EST ARRIVÉ

ou FAMOUS LAST WORDS

Segundo Parreira & Cia., "Não tem que jogar bonito, tem é que ganhar". Aí o Brasil jogou feio (muito, muito feio) a copa inteira, tomou uma surra de dribles e classe da França - ou melhor, do Zidane - e ainda por cima perdeu. Eu torci o mais que pude, mas essa ironia foi muito merecida pra eu conseguir ficar séria ou com carinha triste. Portanto, sinto muito, mas... hohoho. E vejamos o lado bom - no sentido humanitário do termo : pelo menos essa alegria os argentinos tiveram...



Escrito por Cynthia às 16h00
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros


 


Histórico
01/08/2017 a 31/08/2017
01/05/2017 a 31/05/2017
01/02/2017 a 28/02/2017
01/01/2017 a 31/01/2017
01/11/2016 a 30/11/2016
01/09/2016 a 30/09/2016
01/06/2016 a 30/06/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/11/2015 a 30/11/2015
01/09/2015 a 30/09/2015
01/08/2015 a 31/08/2015
01/07/2015 a 31/07/2015
01/06/2015 a 30/06/2015
01/03/2015 a 31/03/2015
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/10/2012 a 31/10/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004


Outros sites
Gatim Forever
Fal
Scarlet Cam
Crônicas Urbanas
Ma Helena & Chris
Smorgasblogs
Fridas
Marcio Gaspar
Avant dernière
Zeno & Pinto
Ratapulgo
Mau humor
Mme Mean (& Belly !)
Max
O Bagaço da Laranja
Inagaki
Solange
Jean Boechat
Rozzana
Malvados
Catarina (with a ghostwriting mum)
Yara
Milton Ribeiro

rmx, el pupo et al
Catarro Verde
Cláudia Lyra
Patty Diphusa
Blog da Xará
Dito assim
Hermenauta
Paula
Claudio Luiz
l.
Carla
He Is Evil
Edu
Kris
Lu
Renata
Idelber
Lola
Pausa
Sambambaia psicótica
Rubão
Beth
LuiGu
Tec
Silvana
Uh Baby
Celinho
Dalva
Carol
Reverberações
Adrina
Viking Zen
Deh
Zé da Goma
Bela
Calexico
Googa Alayon
Meg Marques
Nervocalm gotas
Non importa dove
Tati Perolada
Pedro
Jojo
Dra. Cristiane
Tuca
Pat Köhler
Marcos VP
Cyn City - The old town
BBC (Ivan Lessa)
Mutts
Post a secret
Cattoons
Orneryboy
Her !
Rose is Rose
Clientcopia
Comix w/o words
Cute (kids') games
AJUDE O INSTITUTO CISNE
Zé Simão







UOL
adopt your own virtual pet!