SEÑOR, SERÉ YO ?

Eu moro perto de uma igreja. Perto a ponto de ouvir sinos, reuniões de sem-terras e sindicalistas no pátio, rezas, hinos. Hoje, enquanto a Argentina era desclassificada, eu ouvia no back-ground, além dos previsíveis foguetes e rojões, os fiéis cantando “Segura na mão de Deus e vai”... hah, pensei eu. “Argentina ? Segura aqui, ó. E vai...” E olha que eu nem tenho onde segurar. É, eu sei, eu não vou mesmo pro céu. E aí, bueno, só vai me restar dançar um tango argentino. Param-pam-pã.



Escrito por Cynthia às 15h07
[] [envie esta mensagem]



DESIGN BY CAPITU, A OBLÍQUA

Fico sabendo na sexta que no sábado um amigo antigo do gatim ia se casar e a encarregada de achar o presente era, claro, yours truly. Bão, levando em consideração que :

 

1-    eu nunca vi a noiva mais gringa;

2-    não vemos o noivo há anos e eu mesma não o conheço tão bem;

3-    o casal de lá mora na Suécia, pra onde deve voltar em breve;

4-    o casal de cá não anda especialmente endinheirado;

5-    o presente tinha que ser pro casal (ou seja, pra casa), comprado na última hora e não podia ser muito pesado (nem na bagagem deles nem no nosso cheque especial),

 

convenhamos que eu me vi sem muita margem de manobra. Mesmo sabendo que eles moram na terra da ikea, me mandei pra Tok & Stok em busca de algo que não nos fizesse passar vergonha nem (muita) raiva neles. Não foi fácil. Quando finalmente cheguei ao meu short-list, liguei pro marido desnaturado em busca de apoio :

 

-         Lindo, sou eu. Tô procurando o presente de casamento do Martinho e tá difícil.

-         Aquele kit de fazer caipirinha que você tinha falado não tem mais ?

-         Só tem um, que tá compondo um ambiente, e quando é assim a menina diz que eles não vendem. E ainda que vendessem, é muito pesado, tem um copo enorme de vidro grossão, pesa mais de quilo. E é frágil.

-         E aí ?

-         Então tô entre uns enfeites simples mas legaizinhos, coisas que eles não vão achar lá: umas esculturinhas de ferro de uma designer brasileira ou um jogo de 3 tigelinhas bem rústico, mas bem bacana. É bonitinho mesmo, parece indiano, ou indígena, sei lá. É indie, de qualquer forma...

-         É leve ?

-         É, sim. Não sei bem do que é feito, mas parece chifre...

-         Chifre ?

-         É.

-         Pro presente de casamento ?

 

Fui de esculturinhas. Ferro neles. Melhor assim. Mesmo que a ascendência da moça seja viking, e que ela possa considerar as guampas como coisa viril e honrosa, melhor respeitar a brasilidade nagô do noivo... e os nossos dentes. Nada de chifre.

Escrito por Cynthia às 17h49
[] [envie esta mensagem]



PUPPY LOVE

Quando comecei a namorar meu lindo gatinho, ele morava com ela. Nem preciso dizer que ela não achou muita graça na situação. Seu ciúme era justificado e ela não fazia a menor questão de esconder o que sentia. Eu, claro, ficava na minha. Mas logo nos acostumamos, e acho que acabamos nos entendendo, ela por entender que a derrota era inevitável, que eu ia levá-lo embora mesmo, e eu por ver nos olhos dela, erguidos pra ele em adoração e devoção absolutas, um amor sem condições e sem medida, que não iria acabar nunca. Ele era Deus, ela era Teresinha D’Ávila, arrebatada, tomada, em transe. Ela estava com ele havia mais tempo, mas aceitou com elegância ser - de certa forma - abandonada, e com o tempo acabamos ficando amigas. Sim, posso dizer sem o menor traço de hipocrisia que eu também gostava muito daquela ruiva, e acho que não minto ao dizer que ela também passou a ir com a minha cara, a me aceitar, e com seu temperamento gentil, chegou até a gostar da usurpadora. Verdade que uma vez que o objeto de seu amor não estava mais presente, ela transferiu boa parte do caudaloso sentimento para os outros membros da família. A partir de então, Gatim ainda era amado, mas não era mais Deus. Digamos que ele tenha sido rebaixado a Jesus, depois a João, e nos últimos tempos, a um dos Tiagos, talvez até ao Tiago menor. Mas ainda estava na Santa Ceia, enquanto que eu, se estivesse, era como uma das garçonetes - e não por causa da idade, me respeitem. De qualquer forma, eu sei que nunca estive no seu Top Ten, e acho normal. Por isso, mesmo gostando um bocado daquela gordinha, não foi por mim que eu sofri com sua doença, com sua decadência tão rápida nos últimos dias, nem é tanto por mim que eu sinto meu coração ficar pequenino e apertado sempre que me lembro que ela morreu. É por ver no meu amado, apesar das ruguinhas se formando ao redor dos olhos e do seu cabelinho espetado estar cheio de fios brancos, o choro sentido, doído e sem  pudor de uma criança, igualzinho ao de qualquer menino de cinco anos que vê seu cachorrinho morto e entende, pela primeira vez, o tamanho e a força das palavras “Nunca Mais”. É por não saber o que fazer pra consolá-lo. Mas eu acho que acredito, e ele também, que ainda que não exista um Deus e um paraíso formais para essas porcarias de animais bípedes que são os humanos, pros bichinhos deve, sim, haver um céu. E nesse céu, São Francisco passeia e brinca com todos eles, todo dia, e deixa que subam no sofá, que comam chocolate e ossinhos de frango, que rolem na cama e mastiguem suas sandálias, e dá bronca quando a Piggy incorpora a Piggy Madonna, encoxando as almofadas, e ri quando ela passa de Piggy Anjinho, com seus olhos doces, a Piggy Cão, com dentes de fora e rosnado de lobo, e joga o ursinho de pelúcia pra ela ir buscar, e faz cafuné no seu pelinho de raposa, novamente macio e brilhante, como quando ela era um filhotinho. E mesmo sem que ninguém nos conte, a gente sabe que embora ele negue, e jure de pés juntos tratar do mesmo jeito de todos os bichinhos, São Francisco também tem um fraco todo especial pelos vira-latas.

  

Bye-bye, Miss Piggy. Saudades.



Escrito por Cynthia às 22h31
[] [envie esta mensagem]



O QUE HIDRATA ENGORDA ?

Quando eu comprei um creme para os pés pela internet, eu não sabia que ele tinha essa cara maravilhosa de sobremesa de chocolate. Nem que ele tinha esse cheiro delicioso que mistura cacau, canela, cravo da índia e raspinhas de limão - ou laranja - de tal forma que os pés ficam macios e cheirosos, mas as lombrigas ficam loucas. Agora que ele chegou, só quero ver como é que eu explico pra minha empregada que ele é um hidratante pra passar nos cascos sem deixar a moça se perguntando por que é que eu fui dar satisfa a ela e sem ter que dizer que é porque eu sei muito bem o que ela fez com meus potinhos de nutella do verão passado...



Escrito por Cynthia às 18h45
[] [envie esta mensagem]



TASTES LIKE CHICKEN

Tem mais alguma maluca aí que, nos piores momentos, imagina - e  pior, visualiza com perfeição - coisas tão idiotas que precisa se segurar pra não rir e, pior ainda, ter que explicar ? Me digam que eu não sou a única, por favor. A única que, na cadeira do dentista, acha que no instante seguinte ele vai prender o lado da sua boca atrás da sua própria orelha, pra melhor poder alcançar o 258o dente da sua arcada superior. Ou que suspeita que enquanto estava desacordada e indefesa, o pessoal da endoscopia acoplou uma bomba de encher pneu de bicicleta na mangueira que perscruta seu interior e te calibrou com pelo menos 30 £ de ar, que agora vão querer sair ? Que durante uma mamografia fica imaginando como reagiria o homem (aposto que foi homem) que inventou esse exame ao ter seus huevos transformados em tortillas sem dó nem piedade ? Ou que, deitada na mesa de exames do ginecologista, na mais humilhante das posições, invadida por um diabo dum instrumento infernal justissimamente chamado espéculo, em vergonha, dor e desconforto, tem, ainda que por um milésimo de segundo, a impressão de que a qualquer momento o médico vai encher sua, hã, cavidade com farofa, pincelar sua pele com manteiga, te jogar no forno a 200o por cerca de uma hora com papel alumínio e depois por mais 15 minutos - ou até dourar ?



Escrito por Cynthia às 09h51
[] [envie esta mensagem]



E POR FALAR EM ESPORTE BRETÃO...

Yes, I still hear you

I still do cheer for you

Now you're sixty-four...

Happy Birthday, Mac !



Escrito por Cynthia às 15h27
[] [envie esta mensagem]



EU SEI QUE SOU SUSPEITA, MAS...

...he bangs, he bangs ...

É link, sim. Vai lá que vale a pena.


Escrito por Cynthia às 11h36
[] [envie esta mensagem]



ISSO É QUE É MARIDO, AMIGOS DA REDE GLOBO

Resolvo falar sobre os assuntos do momento com o maridón e, claro, só dá bobagem sobre a copa.

- Ah, mas o povo tá muito sem assunto... cê viu, ontem, só falavam de como o Ronaldinho machucou a bunda...

niqui ele responde, distraído e misturando os Ronaldos, mas achando que sabe tudo :

- Pois é, tá cheia de bolhas, né ?



Escrito por Cynthia às 10h35
[] [envie esta mensagem]



CRYPTUS, HAH, NÃO É O NOME DO FILHO DA BABY DO BRASIL.

It never rains, but it pours.



Escrito por Cynthia às 09h58
[] [envie esta mensagem]



DIÁLOGOS BOBOS DE INSPIRAÇÃO ANIMAL - 1

As duas conversando enquanto uma dirige. A do volante estressada, a do banco do passageiro tentando acalmá-la.

 

-          Então cê acha que não tem nada a ver ? Que é tudo nóia minha ?

-          Olha, pra falar a verdade, acho, sim. Acho que você tá é caçando chifre em cabeça de cavalo.

 

Um carro fecha o delas. A estressada, ainda mais nervosa, xinga o motorista da (óbvio) caminhonete fora-da-lei, cheia de adesivos do tipo “Cawboy (sic) do Asfalto”, “Nóis capota mai num breca”, “Veículo monitorado por fofoqueiras” etc.

 

-          Ô, cavalgadura. Seu chifrudo corno, filho duma égua...

-          Uia. E não é que cê achou ?!

 



Escrito por Cynthia às 15h51
[] [envie esta mensagem]



DIÁLOGOS BOBOS DE INSPIRAÇÃO ANIMAL - 2

 

-          Tadinha da Piggy, tá tão doentinha. E agora deu pra rosnar até pras pessoas de casa, só não estranha a minha mãe.

-          Mas será que é só da idade ou ela tá com algum problema sério ?

-          Acho que deve estar com Alzheimer.

-          Ai, gatim, e será que cachorro tem isso ? Alzheimer não é doença de gente ?

-          Ué, não sei, pode ter alguma variedade.

-          Ah, claro. Só que aí deve se chamar Au-au-zheimer.

 



Escrito por Cynthia às 15h49
[] [envie esta mensagem]



DIÁLOGOS BOBOS DE INSPIRAÇÃO ANIMAL - 3

Essa é antiga, mas é boa :

 

-          E aí, So, sua gatinha tá melhor ?

-          Tá, sim. Eu levei no veterinário mês passado e ele disse que eu não precisava me preocupar com aqueles caroços na barriga dela, que não tinha nada de tumor, era só bola de pêlo.

-          Ah, que bom, então. E aí ? Expeliu ?

-          Ontem. Dois machinhos e três fêmeas.

 



Escrito por Cynthia às 15h48
[] [envie esta mensagem]



BOBAGENS SORTIDAS DE UMA À-TOA NA VIDA

Num país em que até as pessoas mais bem-educadas e cheias de diplomas mal sabem escrever, a fascinação dos evangélicos com a segunda pessoa do plural pode render conjugações, no mínimo, curiosas. Um bom exemplo foi o adesivo que eu vi, dias atrás, no vidro traseiro de um Escort (que, aliás, fazia barbaridades numa avenida lotada, com evidente e total desrespeito pelos seus “irmãos” e pelas leis de trânsito, como normalmente faz quem tem esse tipo de declaração de princípios enfeitando o carro). Não me lembro do versículo exato, mas o verbo - imperativo, como sempre – era o seguinte : “Deleitate-se com Minha presença...” Pois é, Deleitate-se. Quase desgovernei-se-vos-me.

 

 

Andando pelo shopping, pra todo lado se vê – e se entreouve – garotos bonitos, malhados, obviamente hetero, conversando sobre shakes diet, exercícios específicos para a panturrilha, shampoos, griffes e roupas. Tudo muito bem, tudo muito bom, nem só de futebol, carro e mulé vive o homem, mas pelo amor de Deus, será que não dava pra botar um pouquinhozinho mais de testosterona nesses papos, não ?

 

 

Você sai de casa tão apressada e atarantada que só com dois terços do caminho já percorridos é que olha pro volante e repara que se esqueceu de cortar as unhas de uma das mãos. Começa o diálogo-monólogo da louquinha mansa : “E se alguém notar ?” “Diz que é porque você toca violão”. “Mas é a mão direita que tá com as unhas curtas”. “Melhor ainda. Diz que toca baixo. E que aprendeu com o próprio Paul McCartney”.

 

 

Na livraria, esquecida do tempo e das pessoas em redor, vou olhando tudo, registrando mentalmente o que eu quero e pegando o que eu “preciso” pra fazer o short-list, que irremediavelmente vai ser reduzido a menos de um terço na hora de ver o preço. Um livro rosa-fluo, com flores em alto relevo e nenhum texto na contra-capa, chama minha atenção. Pego o bicho, viro a capa pra cima e... jogo longe, limpando as mãos na roupa, com asco, ao ver que se trata de mais uma obra (no sentido nordestino do termo) da Fernanda Ding-Dong. E levanto os olhos, ainda com uma careta armada, pra dar com um dos vendedores me encarando, a certa distância. Saio pela direita feito um leão ultramontano, antes que ele possa me perguntar qualquer coisa, mas adoraria saber o que ele achou que tinha no tal livro, hahaha...



Escrito por Cynthia às 17h46
[] [envie esta mensagem]



"ARBEIT MACHT FREI"

MEIN ARSCH !

Sim, são links. Talvez esclareçam.



Escrito por Cynthia às 17h53
[] [envie esta mensagem]



MEU MARIDO, O METROSSEXUAL

Eu sei que apesar de ter emagrecido nos últimos meses, eu ainda tô bem gorda. Sei que os quilos perdidos, tenham sido os 14 kg que diz a balança da minha casa (e a de 3 farmácias diferentes, e a do supermercado também), tenham sido apenas as 900 g que afirmam o meu médico e sua balança aferidíssima, superpoderosa e à prova de falhas e de argumentação, ainda estou longe da minha meta, e preciso dar um fim em pelo menos mais uns 15 kg pra voltar a me parecer com uma mulher-fêmea-do-sexo-feminino da raça humana. Seeeei muito bem que minha cinturinha tá mais pra busão que pra pilão. Mas daí à passadeira pegar MEU jeans preto (com stretch e corte feminino, i.e., quadris proporcionalmente maiores que a cintura, e principalmente, com 4 - pequeninas, discretíssimas, porém bem presentes e mais brilhantes do que eu gostaria - pedrinhas de strass, localizadas onde em calças mais sérias costuma haver rebites prendendo os bolsos) e guardar no armário do Nelson, aí também já é demais. E o pior nem é isso. É que distraído do jeito que ele é, se eu não sou mais rápida, periga o bicho sair na rua vestido dessa maneira...



Escrito por Cynthia às 13h37
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros


 


Histórico
01/05/2017 a 31/05/2017
01/02/2017 a 28/02/2017
01/01/2017 a 31/01/2017
01/11/2016 a 30/11/2016
01/09/2016 a 30/09/2016
01/06/2016 a 30/06/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/11/2015 a 30/11/2015
01/09/2015 a 30/09/2015
01/08/2015 a 31/08/2015
01/07/2015 a 31/07/2015
01/06/2015 a 30/06/2015
01/03/2015 a 31/03/2015
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/10/2012 a 31/10/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004


Outros sites
Gatim Forever
Fal
Scarlet Cam
Crônicas Urbanas
Ma Helena & Chris
Smorgasblogs
Fridas
Marcio Gaspar
Avant dernière
Zeno & Pinto
Ratapulgo
Mau humor
Mme Mean (& Belly !)
Max
O Bagaço da Laranja
Inagaki
Solange
Jean Boechat
Rozzana
Malvados
Catarina (with a ghostwriting mum)
Yara
Milton Ribeiro

rmx, el pupo et al
Catarro Verde
Cláudia Lyra
Patty Diphusa
Blog da Xará
Dito assim
Hermenauta
Paula
Claudio Luiz
l.
Carla
He Is Evil
Edu
Kris
Lu
Renata
Idelber
Lola
Pausa
Sambambaia psicótica
Rubão
Beth
LuiGu
Tec
Silvana
Uh Baby
Celinho
Dalva
Carol
Reverberações
Adrina
Viking Zen
Deh
Zé da Goma
Bela
Calexico
Googa Alayon
Meg Marques
Nervocalm gotas
Non importa dove
Tati Perolada
Pedro
Jojo
Dra. Cristiane
Tuca
Pat Köhler
Marcos VP
Cyn City - The old town
BBC (Ivan Lessa)
Mutts
Post a secret
Cattoons
Orneryboy
Her !
Rose is Rose
Clientcopia
Comix w/o words
Cute (kids') games
AJUDE O INSTITUTO CISNE
Zé Simão







UOL
adopt your own virtual pet!