SUBLIME AÇÃO

Se nos últimos dias, eu  :

 

1- deixei de dar uma respostona à altura pra um chato que resolveu falar de mim pelas costas - e eu descobri por acaso - porque percebi a tempo que a abjeta figurinha era um amigo muito querido de um amigo muito querido meu;

 

2- deixei de entrar numa briga com uns caras überbabacas porque achei que era infantilidade, e, no caso, tão fácil que seria até um pouquinho de covardia;

 

3- saí da minha sala muda e rápida feito um raio pra não quebrar o pau com uma criatura que tem cérebro de paralelepípedo, talento de azulejo, alma de capacho, M.O. de Uriah Heep e solapa a agência e meu trabalho com um esqueminha passivo-agressivo, que me enlouquece de ódio;

 

4- fiz hooooooras de soul-searching pra ver se não estava me comportando DE NOVO do jeito que eu mais desprezo e odeio ver nos outros. Tava. E parei. Ou tô tentando. Juro. Veeeery hard.

 

Isso significa que eu :

 

( ) Estou amadurecendo (daí pra apodrecer é um pulinho).

 

( ) Estou ficando velha e molengona.

 

( ) Estou me tornando uma pessoa melhor e isso vai me garantir uma vaga na parte de baixo de um beliche empenado com lençol encardido numa kitchenette superlotada na Copacabana do céu.

 

( ) Estou sufocando meus naturais impulsos agressivos e defensivos e isso vai me fazer tanto estrago que eu vou acabar pagando a faculdade, a pós e o doutorado dos filhos do meu futuro psiquiatra.

 

( ) Estou guardando tudo isso sob pressão e vou acabar somatizando e morrendo de enfarte antes dos 50.

 

( ) Todas as alternativas acima.

 

( ) NDA



Escrito por Cynthia às 13h46
[] [envie esta mensagem]



FLIP A COIN

CARA

O ser humano é uma merda, não há qualquer esperança de evolução real - além da tecnológica - pra esta raça.

COROA

Somos todos do jardim da infância.

E SE A MOEDA CAIR EM PÉ ?

A moeda sempre cai em pé. A gente é que insiste em ficar de um lado ou de outro e jurar que mantém a perspectiva.



Escrito por Cynthia às 08h21
[] [envie esta mensagem]



PALHAÇADA, VIU.

Eu ia reclamar que a vida é injusta, com os palhaços do bem todos morrendo e os do mal indo pro hospital só pra sair da cadeia. Mas pensando bem, acho que tem gente que tem mais é que ir da cadeia pro hospital, do hospital pra cadeia e pra muitos outros lugares feios, sujos e desagradáveis antes de bater os sapatos de pelica, abotoar o blazer de jacarandá e ir dar indigestão nas minhoquinhas - ou nos minhocões - que os aguardam no subsolo. E ainda, se por acaso houver tal possibilidade, dar com o nariz na porta de seu sonhado céu, que nem o agente 86 fazia no final do programa. Aí a gente começa a pensar em talvez quem sabe acreditar - um pouquinho só - em justiça.



Escrito por Cynthia às 10h00
[] [envie esta mensagem]



LADY HAWKE

Eu durmo, eu sonho, eu acordo, eu vou pro trabalho, eu volto pra casa, eu convivo o dia inteiro com a gordinha-virando-gordona do espelho, e ela ainda me surpreende, e não raro, me irrita ou me envergonha, e eu tenho que vigiar essa bobona o tempo todo. Eu falo com meu marido, eu ligo pra minha mãe, eu ligo a TV, eu ligo o computador, eu entro na internet, eu leio meus e-mails, eu entro no MSN, eu passeio pelos canais, eu passeio pelos blogs. Eu leio os jornais, eu leio revistas, eu leio livros e quadrinhos, eu dirijo pela cidade, eu vou ao supermercado, ao shopping, ao cinema. Eu converso com algumas pessoas, eu evito outras, eu observo todas que posso. Anjos e demônios, cada uma delas, em diferentes proporções, assim como diferentes são as doses de bestialidade, hortifrutigranjeirice, conteúdo, vacuidade, empáfia, humildade, doçura, azedume, suscetibilidade, fairplay, grosseria, delicadeza, fofura, estupidez em cada uma e, claro, em mim também. E constato, não sem alguma surpresa, que o Ethan Hawke, quem diria, ao responder ao tal famoso questionário do Bernard Pivot, um dia disse uma (duas !?) coisa(s) que são perfeitas e servem pra mim, e, imagino, pra qualquer pessoa : “What turns you on ?” “People !”  “What turns you off ?” “…people.”. Mas não posso evitar de pensar : será que também com ele tantas vezes são as mesmas pessoas que fazem as duas coisas ?



Escrito por Cynthia às 10h04
[] [envie esta mensagem]



A.M.

A agência onde eu trabalho agora fica a uma quarteirão de distância de um ótimo e cotadíssimo curso preparatório para concursos, exames da Ordem e demais mumunhas, principalmente da área jurídica. E é uma delícia ver, toda manhã, os carrinhos de nossos futuros delegados, juízes, promotores, procuradores e demais defensores da lei estacionados nas esquinas, nas calçadas, na frente de garagens alheias e na contra-mão... muito lindo.

P.M.

Saio de casa encaloradíssima e com medo de estar atrasada. Olho pro relógio do elevador - poderia olhar o do meu pulso, mas no elevador lotado, ia acabar passando a mão onde não devo nem quero e sendo processada por assédio sexual (se bem que com o aspecto geral do povo do meu prédio, é mais fácil rolar uma acídia.). Então olho pro relógio/termômetro  do elevador que estamos pagando até hoje - e que vive estragado - e não acredito que só estão fazendo 25 graus, quando eu tenho certeza de que são 35, no mínimo. Aí ele muda pro mode relógio e eu vejo que estou mais atrasada do que pensava : são 94 horas e 89 minutos.

 

 



Escrito por Cynthia às 14h31
[] [envie esta mensagem]



CUIDADO COM O PEDRO

Cuidado com o Pedro. Pedro é um perigo. Pedro é um sedutor desavergonhado, e pior, que nem sabe o poder que tem. Mulheres que já haviam se resignado a ficar pra titias, mulheres comprometidas, mulheres decididas, que haviam se prometido que nunca mais, ou nunca mesmo, homens que nunca tinham antes questionado sua opção, ninguém está a salvo da perfídia de Pedro. Ele faz esquecer experiências anteriores ruins e ver um possível futuro cor de rosa, que, saibam, não existe. Ou até existiria, mas só se fosse com Pedro. E Pedro é um só, nem todas podem tê-lo. Vejam como Pedro é insidioso, sub-reptício e mau : você chega num barzinho, é o aniversário de uma amiga querida, e ele está lá. Você não dá muita moral, claro, ele já tem dona. Mas ela não está mais tão fascinada com o gatinho, claro, ela o vê, toca nele, morde, beija, dorme e acorda com ele todo dia, toda hora, provavelmente já está mesmo querendo uma folguinha. Você dá uma sacada nele de longe, e vê que ele é lindo, que seu cabelo é ótimo, sua roupa é um charme, os acessórios foram muito bem escolhidos, e que ele tem cara de inteligente e bem-humorado, apesar de caladão. Aí um sacana de um amigo, sem mais, promove uma troca de cadeiras e pá, joga Pedro no seu colo. Quando menos se espera, você está a centímetros daqueles olhos sérios, negros e doces de jabuticaba, e eles prestam a maior atenção em tudo o que você diz. Em poucos segundos, vocês já estão super à vontade um com o outro, amigos de infância, e até seu marido se mostra meio encantado com o discreto charme do Pedro. O resto da mesa esquece de vocês, isolados numa espécie de bolha de descobrimento mútuo que faz você se esquecer do tempo. E ele põe a mão mais macia do mundo no seu ombro. Você começa a cantar "Everybody’s talking at me", e ele, que certamente nunca havia ouvido essa música, parece gostar, e sorri franzindo o nariz, um sorriso lindo, que mostra um pouquinho da gengiva, cheio de charme e simpatia, mas sempre com um jeitinho meio triste, de derreter o coração. Seu marido, a essa altura também já completamente entregue ao charme do Pedro, compete com você pela sua atenção, e desenterra "Rock’n’roll Lullaby", que é tão velha quanto a música do Nilsson, ou até mais. O Pedro gosta. E a noite vai passando. Ele obviamente está com sono, mas luta contra, e a essa altura já está com um braço em torno do seu pescoço, fazendo cafuné nos cabelos fininhos da sua nuca, roçando um pé descalço e lindo na sua perna. Quando você já está pensando seriamente em sair dali com o maridón num braço e o Pedro no outro, a mulher com quem ele veio o reclama. Diz que ele está cansado, ela está com sono e eles têm que ir. Você considera a possibilidade de dar uma rasteira nela e fugir com o Pedro, e o marido que se vire pra acompanhá-los se puder, mas tem muita gente em volta, ia ser difícil explicar isso pra todos os amigos, podia dar até cadeia, o que não ia ficar nem bem, e você, relutantemente, o devolve, sem saber quando vai vê-lo de novo.

 

Enquanto seu amigo pega o Pedro de volta do seu colo e o devolve à mãe, você devolve também a mamadeira quase vazia, a fraldinha que usou pra ele não babar no seu ombro – tem dentinhos nascendo, ele está com seis meses – e põe de volta os brincos que havia tirado pra ele não puxar, levemente arrependida de não ter dado ao menos uma mordidinha nas bochechas mais fofas do garotinho mais meigo do mundo. E lá se vai Pedro pro carrinho, vai embora com a mãe, deixando você apaixonada, e pelo menos mais duas mulheres da mesa, assim como você e seu marido, que agora baba mais que o Pedro, pensando por que foi mesmo que nunca quiseram ter um bebê. Ouçam o que eu digo, Pedro é um perigo.

 



Escrito por Cynthia às 15h31
[] [envie esta mensagem]



DIÁLOGOS BOTÔNICOS

ou SIM, EU FALO COM MEUS BOTÕES, E DAÍ ? VAI ME CONTRARIAR ?

RELATIVITY THEORY FOR EMOTIONAL DUMMIES

 

- Ai, conversar com esses aí é que nem andar em campo minado. Só que as minas lacrimejam e resmungam em vez de explodir.

- Peraí, deixa eu ver se eu entendi : quando você fala algo que magoa, irrita ou ofende os outros, você estava brincando e os burros hipersensíveis é que não entenderam. Quando são os outros que falam algo de que você não gosta, eles são uns grossos babacas, é isso ?

- ...

- Aaaaah, tá.

 

ANÁLISE SCHADENFREUDIANA

 

- Por que tão feliz ?

- Bob Jeff cassado, Malufpai e Malufilho em cana, Sevé se preparando pra renunciar. Precisa mais ?

- Pensando bem, por hoje tá bom, né ? Vamos sair pra tomar umas e comemorar ?

 

 

HIGH DEFINITION TE VI

 

- Eles parecem viver num mundo à parte, não ?

- Sem dúvida. Um lugar tão chique, tão superior, tão nec plus ultra, que até os passarinhos gritam “Nem-te-vi !”

 

 

O BICHO DA BICHA BRABA

 

- O redator Fulaninho Xyllyx mudou de agência, foi pra Duca e Associados.

- Ah, mesmo ? Então ele brigou com a turminha dos jogadores de futebol e cheerleaders e passou a almoçar com o grupo de debates e xadrez. Será que pagaram alguma coisa pelo passe dele ?

- Provavelmente uma garrafa de Passport.

- Aquele uísque nacional ?

- Nacional não, olha o respeito. Engarrafado no Brasil.

- Bom... com essa companhia, será que agora fica mais calmo ?

- Acho mais fácil os enxadristas começarem a usar casaco de couro e passarem a surrar mendigo, queimar índio, enforcar preto e chutar bengala de velhinha na rua...

 

 

SABE-TUDO

 

- É, ele sabe muito, mas de vez em quando dá umas ratas bem gordas.

- Sei... uma espécie de Enciclopédia Farsa ?

- Larga de ser velho, estamos na era da internet. Uma espécie de Goofle.

 

 

FACTS OF LIFE

 

Cynthia diz:

Você tá precisando é de uma namorada, cara.

 Mon ami diz:

Tou achando difícil. Eu não tenho mais paciência pra mulé doida e carente. Chega. Já dei um basta. Se me aporrinhar, é o primeiro passo pra eu pular fora de vez.

Cynthia diz:

Ih, vai morrer sozinho... TODA MULÉ É DOIDA, cê não sabia disso ainda ?!

 

 



Escrito por Cynthia às 10h07
[] [envie esta mensagem]



BUNDAPOST

ou

CYNTHIATHEAMA F.C.

 

ou ainda

AI, COMO ESSE MOÇO É DISTRAÍDO, SABE LÁ SE ESTÁ VESTIDO...

 

 

Estava à toa na vida, assistindo comportadíssima (dentro do possível, que eu sou uma mulher honesta, mas também não tô morta ainda, oras) a mais um episódio da série sobre o Chico Buarque de Hollanda (purrrrr) na DirecTV. Este, o mais recente, é sobre ele e o futebol, e a influência do esporte nas músicas e na vida dele. Cenas novas, cenas antigas, eu reparando que quando mais jovem ele tinha olhos verdes, que agora estão ficando cada vez mais azuis, e que será por acaso que o uniforme do seu time, o Politheama, é verde e azul e blablablá. Como acontece em todos os episódios, quanto mais ele fala, mais eu me apaixono. Mais eu acho que só eu entendo ele, hahaha, e que ele não é tímido, é pudico, só escancara emoções nas músicas e não gosta que façam muita onda pra cima dele. Ainhain. Quanto mais ele fala, ou cala, mais eu me encanto com sua absoluta autenticidade. Não é só entre famosos que é raro um homem assim, que é o que é, não faz um segundo de pose, não joga pra platéia, não cai nas armadilhas que o diretor faz pra ver se ele chora, ou ri, ou se intimida. Dribla todas, com classe e um discretíssimo brilho divertido nos olhos ao ver a cara de zagueiro que levou chapéu que certamente o diretor deve fazer a cada finta magistral que ele executa, naturalmente, como quem respira. Assume a idade, as bobagens juvenis que fez, e não se expõe muito, mas também não falseia. E eu só babando. O programa rolando. Ele joga futebol com umas moças e eu fico me perguntando por que é que quando eu jogava futebol de salão na faculdade (e a turma de jornalismo de 82 tem pelo menos três medalhas de ouro, tá ?!) ele nunca apareceu pra jogar com a gente. Ele canta, ri, brinca, conta histórias, fala do Pagão, do Pelé, do Canhoteiro, e eu com minha cabeça já pelas tabelas, achando tudo liiindo. Ele entra no vestiário, tira a camisa, a câmera corta pra mostrar seus pés, uma cuequinha - vermelha ! mas eu perdôo - caindo no chão, e quando eu menos espero, sobe de volta pro rosto do gatão que entra no chuveiro, passando, sem cortes, pela sua linda bundinha. Quase dei um ploft. Pulei do sofá, aos gritos : EU VI A BUNDA DO CHICO !!! Nunca pensei que isso fosse acontecer. Não sei como não virei uma estátua de sal. Gatim ri de mim, e enquanto agradeço às deusas pela tranqüilidade e pela segurança do marido que eu tenho, penso em ligar pra minha amiga-de-fé-e-irmã-camarada-de-macaquice-auditorial pra contar, mas já era mais de meia-noite (ah, se já perdemos a noção da hora...), ela só tem 3 meses de casada, o marido é ciumento e não gosta do Chiquim, então eu fico na minha. Se a bunda era boa mesmo ? Olha, pra ser honesta, ou melhor, aham, sincera, nem sei direito. Amo tanto, e de tanto amar, acho que ela é bonita... Mais tarde penso que, pela data que tinha aparecido no começo da cena, 1993, aquela já era uma bundinha de uns bons 12 anos. Era um bumbum do século passado, que provavelmente não está mais lá, ou pelo menos deve estar bem diferente, e não sei se envelheceu como, por exemplo, nosso amiguinho Johnnie Walker. Eu sei que a minha não guarda mais a menor semelhança com o que era em 93... mas também eu já não jogo futebol faz tempo e o Chico continua jogando, pra não falar de suas longas e famosas caminhadas pela cidade, pelas montanhas, pela praia. Mas quer saber ? Não ligo a mínima. Se quase todos os homens que eu conheço ainda suspiram quando vêem Marilyn, Ava, Sophia ou alguma outra atriz - hoje morta ou vovozinha - congelada em toda a sua glória em celulóide, por que é que eu não posso comemorar a bundinha passada da minha crônica e platônica (por pura culpa dele) paixão ? A luz das estrelas quando chega à Terra também já não é mais aquela, mas nem por isso brilha menos, né não ? O resumo da ópera é o seguinte, malandro : eu vi, eu vi, eu vi a bundinha do Chico.

 



Escrito por Cynthia às 16h22
[] [envie esta mensagem]



AU QUE MIA

Ou EXPERIMENTO CIENTÍFICO

 

O Instituto Boianiense de Pesquisas Antropo-Sócio-Psico-Terato-Besteirológicos informa, em seu último boletim, que mudanças praticamente instantâneas de personalidade são não apenas possíveis como também extremamente simples de se alcançar. Em recente estudo realizado pelo IBPASPTB, constatou-se que para transformar até a mais doce e meiga freirinha pós-adolescente, virgem e cândida, numa virago de maus bofes e portadora da síndrome de Tourette, com a boca mais suja que o passado do Sivirino, o presente dos Garotiños e o futuro do ACMN; com a alma mais amarga que a bílis do Zé Dirrrceu, mais azeda que os dólares cueco-transportados do assessor do irmão do Zegenu e a comida da quentinha dos Malufes na cadeia e mais corrompida que a atual imagem do petê, basta entregar na mão da angelical criatura as chaves de um carro e mandar que ela o dirija pelas floridas ruas de Boiânia, de preferência na hora do almoço ou logo depois das 6, respeitando as leis de trânsito e acreditando que os outros motoristas farão o mesmo. Nas CNTP, a metamorfose completa não demorará mais do que quinze minutos. A quem se interessar por reproduzir a experiência, o IBPASPTB aconselha a utilizar um carro com ar condicionado em boas condições, do contrário as conseqüências podem ser imprevisíveis - e extremamente perigosas.



Escrito por Cynthia às 16h42
[] [envie esta mensagem]



BLOWIN' IN THE WIND

Eu não sou César, Cleópatra nem Diana-the-princess-bride (graças a Zeus, até porque eles tão todos mortos, né ?), mas hoje de manhã, vindo pro trabalho, Sibipirunas, Acácias, Bougainvilleas e Quaresmeiras jogavam pétalas de flores sobre o meu carro à medida que eu passava. Know what ? Feels great.

Escrito por Cynthia às 08h12
[] [envie esta mensagem]



A FRASE DA NOITE, DA SEMANA, DO MÊS

Malufão, dando entrevista pra Band News no xilindró : "...a gente aqui não tem liberdade pra nada". Xente, o home é um gênio. Hohoho. Ou como diria a Graúna, "Êêê, chorinho bão..."

Escrito por Cynthia às 07h15
[] [envie esta mensagem]



MINHA TIRA FAVORITA NO MUNDO INTEIRO

Quem me conhece, ou quem pelo menos vem aqui de vez em quando, já sabe que eu sou louca por tirinhas. Até gosto de HQs em geral, mas meu negócio são mesmo as tiras, daquelas em que se conta toda uma história em mais ou menos três quadrinhos. Amo os Mutts, a Rose, o Jimbo-Gatim e o Pasquale (e principalmente a Peekaboo), viajo com a siamesa maluca de Chickweed Lane - tão igual à Nina -, sou alucinada pelo Calvin e Haroldo, adoro a Mafaldita, o Garfield - o original, maldoso e eternamente sacana com cães e seu dono bobo, não aquele adocicado de desenhos e cinema -, não perco um Malvados, tô me divertindo com o (aparentemente meu conterrâneo) Galvão, sempre que posso leio o Dilbert e mais um monte de outros que não me ocorrem agora. Já chorei de ensopar a manga da camiseta com tirinhas do Pasquale, já me emocionei com o Calvin, já rolei de rir alto e sozinha com quase todos eles. Mas por tudo o que esta tirinha aí embaixo diz sobre o poder da imaginação, da criação, da comunicação e da expressão, que apesar de tudo ainda são minhas maiores paixões, ela é a minha preferida. A que eu ainda vou dar um jeito de reproduzir bem grande e colorida, transformar num poster e levar comigo aonde eu for. Porque ela é bem mais estimulante pra qualquer um que trabalhe com criação do que pendurar os próprios antigos e empoeirados prêmios e troféus e ficar suspirando por tudo que não sairá da gaveta jamais. E porque a cara da mãe do Guile é impagável. E eu adoro a idéia de que talvez, pelo menos de vez em quando, eu consiga deixar alguns de vocês com a cara igual à dela. Hohoho.

Se não estiver bem legível, o que o irmãozinho da Mafalda tá dizendo é "NÃO É INQUÍVEL TUDO O QUE PODE TÊ DENTO DE UM LÁPIS ?".  Pensando bem, acho que este bloguinho são as minhas paredes... e o mais legal é que elas ficam brancas de novo todo santo dia. Não é inquível tudo o que pode cabê aqui ? ;o)



Escrito por Cynthia às 09h26
[] [envie esta mensagem]



F.I.B.

Depois de um longo e tenebroso período de ansiedade extrema, em que chutei o super ego e a vergonha pro alto e me dediquei a comer tudo que parecesse gostoso sem pensar nas conseqüências, subi na balança e constatei que sim, nos últimos meses recuperei quase tudo que havia perdido no começo do ano. Pior, estou pesando quase o dobro do que pesava aos 15 anos. Enquanto desço da balança e minha auto-estima desce até o subsolo, entro no chuveiro cantando a música do McCartney com outra letra (Suddenly, I am twice the girl I used to be...) e me pongo a llorar, ops, pensar : putz, se tem campanha publicitária pra tudo nessa vida, por que não fazer logo uma em favor dos gordos, dos velhos não plastificados, dos grisalhos não tingidos, dos carecas, enfim, de todo mundo que não se encaixa no modelo Ken e Barbie que Hollywood dita e o mundo inteiro segue, cegamente ? Melhor, sejamos logo fisiológicos e façamos só o que nos interessa, uma campanha pró-gordAs ?  Sim, porque sinceramente, uma pobre mulher de 40 anos que já foi magrela e ágil – infelizmente, quando a moda era ser gostosona - e que agora está podendo servir de musa inspiradora pro Loyola Brandão em um hipotético “A Mulher Dos Pés Redondos” justo quando a moda é parecer vítima africana de desnutrição (desde que branca, de preferência loira, com 1,85m, 12 anos, com silicone everywhere e maquiagem de puta pra aparentar 17, claro) tem mais o que fazer na vida do que sofrer pra correr atrás e tentar inutilmente se encaixar no ideal estético dos outros, né não ? Então vamos radicalizar e deixar de lado até a campanha fofa do Dove com suas “gordinhas”, que na verdade não são nada gordas, apenas mulheres normais, e todas com menos de 22 anos, e fazer uma campanha pró-fofas de verdade, aquelas acima do peso, acima da idade e consideradas pelo mundo quase todo como abaixo da crítica.

 

 

Pra sair do óbvio e já batido slogan “Prefira gordinha. Contém mais mulher”, poderíamos seguir outras linhas, com anúncios comparativos de página dupla : fotos do famoso bonequinho articulado de madeira de um lado e de uma espécie de clone fêmeo e exuberante do boneco Michelin do outro e títulos como “Se magreza fosse excitante, não haveria mulher inflável”, ou ainda fotos de Sophia Loren, Cardinale e/ou Marilyn de um lado e de Twiggy/Kate Moss/Karen Carpenter dos últimos dias do outro e a pergunta “Qual dessas mulheres você chamaria pra comer em casa ?”. Pode-se também apelar para a fórmula “Cool meets camp” e usar o testemunhal de um desses gatinhos globais ou hollywoodianos vivendo seus quinze minutos de fama, com o título “Eu não sou cachorro não” e o subtítulo “Quem gosta de osso é cachorro. Eu gosto é de mulher”, sem esquecer de campanhas de varejo, por exemplo, sugerindo um test-drive com uma fofa vitaminada, sob o tema “Mulher pra aproveitar, não pra desfilar”. Quanto às ações de RP, arrumaríamos japas endinheirados e fofófilos pra inflacionar o mercado de arte, mas só de obras de Rubens, Raphaello, Botero e correlatos. Campanhas cívicas estimulariam o boicote a griffes que têm no 36 seu número maior e a lojas que ensinam as vendedoras a olhar com cara de nojo pra clientes com manequim superior a 40. Muita matéria científica provando que peso abaixo do normal deixa a pessoa assexuada, com mau hálito, de cabelo quebradiço, flácida e até burra (se é que alguém ainda se importa com isso). Muita matéria na Caras, digo, Veja, ah, tanto faz, dizendo que agora é super IN nos Estados Unidos ser “Chubby” e que  toda teenager em toda High School quer ser Kelly Osbourne. Muito manequim 44 e acima nas lojas mais chiques. Lançamento da Daslu Big & Sexy. E muito, muito mais. O céu é o limite. E com LycraÒ, esse limite é muito mais elástico e confortável.

 

 

É claro que a formação de toda uma cultura “Fat is beautiful” não ia acontecer da noite pro dia, mas em cerca de dez anos não é impossível.  Eu vi isso acontecer várias vezes. Por exemplo, quando eu era criança, era uma ofensa horrível dizer a uma mulher que ela estava agressiva, impaciente ou instável por estar “naqueles dias” ou com “falta de homem”. Agora, as próprias mulheres são as primeiras a se declarar em TPM ou SPP*, às vezes até com uma indisfarçada ponta de orgulho. Naquele longínquo tempo, naquela galáxia distante da minha infância, “feminista” não era palavrão, até porque as mulheres ainda tinham que brigar por vagas de trabalho, reconhecimento, salário legal e respeito. Agora o que mais vejo é molecas mimadas com acesso livre à melhor educação e aos empregos mais bacanas acharem lindo declarar que pretendem viver às custas do primeiro otário que lhes pedir a mão, e o “muderno” e “chocante” é ser retrógrada, incapaz, frágil e misógina (!). Ou seja, tuuuuuuuuuuuudo é uma questão de hype, honeys. Por isso eu tenho a maior fé na capacidade de uma campanha da indústria cultural pra colocar as gordinhas de volta no seu merecido lugar, no (reforçado) trono da gostosura e das fantasias masculinas. Terreno fértil existe, basta ver a quantidade de gente que vem dar com os cornos neste nutritivo e vitaminado blog ao procurar por gordinhas+safadas (ou +sexy ou +gostosas ou +taradas ou até, ah, glória, +de+óculos !) no google. O único problema é que, com a sorte que eu tenho, é mais do que capaz, é bem provável, que caso a campanha pró-gordas venha à luz e seja sucesso, eu misteriosamente perca esses quase 30 quilos que hoje tanto me irritam assim, de um dia pro outro, e sem fazer esforço. ‘Cause I may look like Moby Dick, but that’s not my real name. You know what ? Call me Lady Murphy.

 

 

*Subindo Pelas Paredes

Escrito por Cynthia às 15h43
[] [envie esta mensagem]



RIMINHAS PAUPÉRRIMAS PARA DETENTOS MILIONÁRIOS

Quibão, quibão

Tô alegre de montão

Eu vi na televisão

Que vão dormir na prisão

Sabadinho e domingão

O ladrinho e o ladrão

Quase morro de emoção

 

Tô torcendo feito um cão

Pra virar um arrastão

O turquinho e o turcão

Na primeira prestação

E depois mais um mundão

De corrupto fodão

Quibão, quibão, quibão.

 

Eu sei que isso tá horrível, mas putz, às 02 da manhã cês queriam o que, né ?

 



Escrito por Cynthia às 00h13
[] [envie esta mensagem]



FALANDO COM AS PAREDES 2 : MAIS UMA BOBAGEM

Voltando pra casa da sessão de massagem, vejo um rapaz vestido com uma camiseta que traz estampada uma frase de que o gatim já tinha me falado, mas que eu nunca havia visto : LAVA-SE CARRO E VIGIA. E vou rindo sozinha ao volante, pensando se o vigia não fica envergonhado de ser lavado por outro homem assim, com mangueira de alta pressão e no meio da rua...

Escrito por Cynthia às 10h40
[] [envie esta mensagem]



FALANDO COM AS PAREDES

Num cartaz, entre outros serviços prestados pela empresa : ESTALAÇÃO DE VARAL. E só me ocorre : “durma-se com um barulho desses...”

 

Na fachada – eles provavelmente escreveriam “faixada” – de uma loja de colchões : “MARCAS MUNDIALMENTE FAMOSA”. E eu resmungo, dando uma de JC em filme do Cecil B de Mille : “Forgive them, father. They don’t know where their SS are...”

 

Ouvindo - sem querer, juro ! - o telefonema do colega de sala, que pede que a secretária ligue para um inacreditável Quênio, quando dou por mim estou fazendo a Reggie, bi, e cantando o tema do Rei Leão : "Caaaaan you feel the love toniiiiight..."

 

Num outdoor de motel, metido a lírico : “TODA HORA É HORA – até aí tudo bem, concordo – AQUI, CADA SEGUNDO É UMA ETERNIDADE”. Eu penso : “engraçado, pra mim as horas boas passavam voando, e o lugar onde cada segundo seria uma eternidade era na cadeira de um dentista fumante de charuto, fazendo tratamento de canal com a anestesia fraca e o rádio ligado, alto e mal-sintonizado entre Britney Spears e Latino. E com o ventilador quebrado.” E aí vem o P.S. mental sacana... "quem será o(a) redator(a), e principalmente, quem será a(o) namorada(o) dele(a) ?" Mwahahaha, preciso descobrir.



Escrito por Cynthia às 15h04
[] [envie esta mensagem]



COMPENSAÇÃO

Tá duro, pobre, fu e malpa ? Pegue seus últimos quinze dólares e compre isso aqui. Não vai fazer sua situação melhorar, mas pelo menos por alguns minutos, todos os dias, você vai se sentir rico(a), poderoso(a) e esbanjando loucamente. Ah, aqui tem mais. Inclusive de Monty Python, estampa de oncinha e com coelhinhos cor-de-rosa. Se eu fosse como tu...

Escrito por Cynthia às 15h20
[] [envie esta mensagem]



CASAL BOBO, DIÁLOGOS IMBECIS

Em casa

 

 

ELE    - Pô, o calor tá tanto que a gente sua até nas coxas...

ELA    - Nas coxas, só se for você. Eu tô suando di-rei-ti-nho.

 

No shopping

 

ELA    - Hahahahaha...

ELE    - Que foi ?

ELA    - Aquela loja ali, em reforma, com pedreiros dentro e letreiros de 50% 

           OFF nas  vitrines. Ficou parecendo que tão liquidando homem.

ELE    - ...e homem feio, ainda por cima.

ELA    - É, e o pior é que só sobraram dois.

 

Na rua

 

ELE    - Engraçado, nunca nada deu certo nessa galeria, agora tá cheio de loja,

           restaurante...

ELA    - Foi aquela igreja que comprou.

ELE    - É tudo deles ?

ELA    - É, um verdadeiro shopping-crente.

 

Quase brigando

 

ELA    - Ô, GATIM, OLHA A BAGUNÇA, GUARDA O CARREGADOR DO CELULAR !

ELE    - Mas o meu taqui, ó. Na gaveta.

ELA    - Ah, então é o meu...

 

Quase brigando de novo

 

ELA    - Vou colocar seu telefone pra carregar, tá, lindo ?

ELE    - Tudo bem, obrigado.

ELA    - Onde é que tá seu carregador  ?

ELE    - Na minha gaveta, como sempre...

ELA    - “Como sempre” o seu botão... epa, como não, como não...



Escrito por Cynthia às 16h31
[] [envie esta mensagem]



PARIS EM CHAMAS

Hoje estou  - ainda mais – insuportável. Culpa desse povo que fica me elogiando sem imaginar que vai criar um monstro. Já que se eu não falar nada a respeito vão ficar achando que eu sou muito blasée,  e se eu falar, muito cabotina, cheguei a um meio-termo : fiz uma parodiazinha (em vinho) usando como base uma das minhas músicas prediletas, um sambinha de Miguel Gustavo (em azul), dos anos 50, que eu conheci em vinil (velha é a véia) quando era criança, na década de 70, cantada pela Maria Bethânia. Assim posso argumentar que a idéia não foi minha, só a nova versão... Quem conhece a canção, enjoy. Quem não, recomendo que dê um jeito de ouvir, porque independente do meu desrespeito pra com ela, é uma delícia. A fonte sai de um tamanho em cada estrofe porque o blog UOL me odeia ou porque eu sou completamente incompetente pra lidar com ele. Você decide.

 

BESTA BLOG

 

Doutora em palhaçada e em falar sobre nada / Estou acontecendo no blog-cenário / Não sou mais uma loser com um nome otário / Já nem me lembro como é não ter comentário

 

Agora eu tenho quem do meu cafofo goste / E blogs top de linha me linkam também / Não se passam dois dias sem que algo eu poste / Eu decididamente, arrasei, meu bem

 

Enquanto outros tratam de atualidades / Eu falo da minha vida, bobagens, maldades / Os mais legais blogueiros falam bem de “moi” / E hoje fui citada no blog do Gravatá !

 

E quando me perguntam como é que pode / Elogios da Meg e do Sérgio Faria / Eu faço um suspense, porque é assim que eu gosto / Como é que pode ? Ah... Depois eu posto...

 

 

CAFÉ SOÇAITE

 

Doutor em anedota e de champanhota / Estou acontecendo no café society / Só digo enchanté, muito merci, all right / Troquei a luz do dia pela luz da Light

 

Agora estou somente contra a dama de preto / Nos dez mais elegantes eu estou também / Adoro riverside, só pesco em Cabo Frio / Decididamente eu sou gente bem

 

Enquanto a plebe rude na cidade dorme / Eu janto com Jacinto que é também de Tormes / Teresas e Dolores falam bem de mim /Já fui até citado na coluna do Ibrahim

 

E quando me perguntam como é que pode / Papai de black-tie  dançando com a Didu / Eu peço mais uísque embora esteja pronto / Como é que pode? Depois eu conto...

 

Update : minha fada-madrinha mandou a MP3 da música original, pra quem não conhecia. Estava funcionando, mas não tava aparecendo com botões de start, stop e pause, tudo bonitinho como deveria no template,  e meus parquíssimos conhecimentos de internet, html e il cazzo eletrônico me impediram de consertar ou sequer saber qual é o problema, então vamos facilitar. Cliquem aqui, ó. Se não der certo - no computador do trabalho do gatim não deu - cliquem aqui :

<embed src="http://www.meguimaraes.com/musica/MariaBethania_cafesocaite.mp3", width=130, height=25 autostart="false"></embed>
 <p>Café soçaite-Maria Bethania</embed><br /><br />

E também tenho que trabalhar, oras. Ou pelo menos agir como se. You know.



Escrito por Cynthia às 09h44
[] [envie esta mensagem]



CRABBY, ME ??!!

ou CADA UM, CADA UM.

Esses carinhas são "os" bichos, eu adoro todos. Conheci através da melhor descobridora de links legais que existe, a minha linda e loira web buddy  Solange.



Escrito por Cynthia às 09h58
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros


 


Histórico
01/05/2017 a 31/05/2017
01/02/2017 a 28/02/2017
01/01/2017 a 31/01/2017
01/11/2016 a 30/11/2016
01/09/2016 a 30/09/2016
01/06/2016 a 30/06/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/11/2015 a 30/11/2015
01/09/2015 a 30/09/2015
01/08/2015 a 31/08/2015
01/07/2015 a 31/07/2015
01/06/2015 a 30/06/2015
01/03/2015 a 31/03/2015
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/10/2012 a 31/10/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004


Outros sites
Gatim Forever
Fal
Scarlet Cam
Crônicas Urbanas
Ma Helena & Chris
Smorgasblogs
Fridas
Marcio Gaspar
Avant dernière
Zeno & Pinto
Ratapulgo
Mau humor
Mme Mean (& Belly !)
Max
O Bagaço da Laranja
Inagaki
Solange
Jean Boechat
Rozzana
Malvados
Catarina (with a ghostwriting mum)
Yara
Milton Ribeiro

rmx, el pupo et al
Catarro Verde
Cláudia Lyra
Patty Diphusa
Blog da Xará
Dito assim
Hermenauta
Paula
Claudio Luiz
l.
Carla
He Is Evil
Edu
Kris
Lu
Renata
Idelber
Lola
Pausa
Sambambaia psicótica
Rubão
Beth
LuiGu
Tec
Silvana
Uh Baby
Celinho
Dalva
Carol
Reverberações
Adrina
Viking Zen
Deh
Zé da Goma
Bela
Calexico
Googa Alayon
Meg Marques
Nervocalm gotas
Non importa dove
Tati Perolada
Pedro
Jojo
Dra. Cristiane
Tuca
Pat Köhler
Marcos VP
Cyn City - The old town
BBC (Ivan Lessa)
Mutts
Post a secret
Cattoons
Orneryboy
Her !
Rose is Rose
Clientcopia
Comix w/o words
Cute (kids') games
AJUDE O INSTITUTO CISNE
Zé Simão







UOL
adopt your own virtual pet!