REFORMA ORTOGRÁFICA

Sei que já tem muita coisa parecida na net, mas como estou sem idéias novas e a-do-rei essa bobagem aqui, que curte ao mesmo tempo com o inglês e o pendor autoritário do Governador Californiano Arnold Scwarzenegger, resolvi fazer uma versão livre (libérrima, praticamente libertina, uma vagabunda devassa, na verdade) só para a minha diversão, e, espero, a de vocês também. Lá vai : 

Eis aqui um programa de cinco anos para resolver o problema da falta de autoconfiança do brasileiro na sua capacidade gramatical e ortográfica. Em vez de melhorar o ensino, vamos facilitar as coisas, afinal, o português é difícil demais mesmo. Para não assustar os poucos que sabem escrever, nem deixar mais confusos os que ainda tentam acertar, faremos tudo de forma gradual.

No primeiro ano, o “Ç” vai substituir o “S” e o “C” sibilantes, e o “Z” o “S” suave. Peçoas que açeçam a internet com freqüênçia vão adorar, prinçipalmente os adoleçentes. O “C” duro e o “QU” em que o “U” não é pronunçiado çerão trokados pelo “K”, já ke o çom é ekivalente. Iço deve akabar kom a konfuzão, e os teklados de komputador terão uma tekla a menos, olha çó ke koiza prátika e ekonômika.

Haverá um aumento do entuziasmo por parte do públiko no çegundo ano, kuando o problemátiko “H” mudo e todos os acentos, inkluzive o til, seraum eliminados. O “CH” çera çimplifikado para “X” e o “LH” pra “LI” ke da no mesmo e e mais façil. Iço fara kom ke palavras como “onra” fikem 20% mais kurtas e akabara kom o problema de çaber komo çe eskreve xuxu, xa e xatiçe. Da mesma forma, o “G” ço çera uzado kuando o çom for komo em “gordo”, e çem o “U” porke naum çera preçizo, ja ke kuando o çom for igual ao de "G" em “tigela”, uza-çe o “J” pra façilitar ainda mais a vida da jente.

No terçeiro ano, a açeitaçaum publika da nova ortografia devera atinjir o estajio em ke mudanças mais komplikadas serão poçiveis. O governo vai enkorajar a remoçaum de letras dobradas que alem de desneçeçarias çempre foraum um problema terivel para as peçoas, que akabam fikando kom teror de soletrar. Alem diço, todos konkordaum ke os çinais de pontuaçaum komo virgulas dois pontos aspas e traveçaum tambem çaum difíçeis de uzar e preçizam kair e olia falando çerio já vaum tarde.

No kuarto ano todas as peçoas já çeraum reçeptivas a koizas komo a eliminaçaum do plural nos adjetivo e nos substantivo e a unificaçaum do U nas palavra toda ke termina kom L como fuziu xakau ou kriminau ja ke afinau a jente fala tudo iguau e açim fika mais faciu. Os karioka talvez naum gostem de akabar com os plurau porke eles gosta de eskrever xxx nos finau das palavra mas vaum akabar entendendo. Os paulista vaum adorar. Os goiano vaum kerer aproveitar pra akabar com o D nos jerundio mas ai tambem ja e eskuliambaçaum.

No kinto ano akaba a ipokrizia de çe kolokar R no finau dakelas palavra no infinitivo ja ke ningem fala mesmo e tambem U ou I no meio das palavra ke ningem pronunçia komo por exemplo roba toca e enjenhero e de uzar O ou E em palavra ke todo mundo pronunçia como U ou I, i ai im vez di çi iskreve pur ezemplu kem ker falar kom ele vamu iskreve kem ke fala kum eli ki e muito milio çertu ? os çinau di interogaçaum i di isklamaçaum kontinuam pra jente çabe kuandu algem ta fazendu uma pergunta ou ta isclamandu ou gritandu kom a jenti e o pontu pra jenti sabe kuandu a fraze akabo.

Naum vai te mais problema ningem vai te mais eça barera pra çua açençaum çoçiau e çegurança pçikolojika todu mundu vai iskreve sempri çertu i çi intende muitu melio i di forma mais façiu e finaumenti todu mundu no Braziu vai çabe iskreve direitu ate us jornalista us publiçitario us blogeru us adivogado us iskrito i ate us pulitiko i u prezidenti olia ço ki maravilia.



Escrito por Cynthia às 18h06
[] [envie esta mensagem]



AGOSTO*

Os recheiozinhos de mercúrio nos termômetros sobem. O ânimo despenca. O tesão cai pra abaixo de zero. Nunca se está 100% acordada, mas nunca se consegue dormir 100% tranqüila. A água sai tépida das torneiras de água fria e fervente das de água quente. Seu carro por fora dá choque, e por dentro é um forno. A fivelinha do cinto de segurança é uma pedrinha vulcânica recém-expelida, o volante é o cabo do tridente do Cão. Você dirige vestida numa sauna seca ambulante, e quando o ar começa a refrescar um pouco, você já chegou ao destino, e ele é ainda mais quente do que o lugar onde você estava antes. A blusa cola nas costas. A língua cola no céu da boca. O cabelo cola na nuca. O delineador escorre e te deixa com cara de guaxinim molhado. Os homens transpiram, os cavalos suam, as damas brilham, e as gordinhas boca-suja jorram. A latinha estupidamente gelada fica molhada por fora, o líquido de dentro fica à temperatura ambiente – acima dos 30o – e o gelo vira água morna no tempo que leva pra você dizer “CPI”. O sorvete, em vez de ir pros seus quadris ou cintura, vai direto pro cotovelo – e pior, pelo lado de fora. A água nunca está tão gelada quanto deveria. A comida pesa mais que o habitual, e se você também pesa mais do que deveria, nem tem o alívio de saias, calças e mangas curtas. Nem da piscina. Sua barra de óleo de banho, carésima, derrete dentro do box e sangra, alaranjada, por todo o piso, e desce junto com seus cada-vez-mais-suados reais pelo ralo. As borrachinhas dos limpadores de pára-brisas trincam. As roupas quebram no varal. As toalhas ignoram o amaciante e viram camas de pregos. Sorrir dói. Os lábios estouram por baixo do batom emoliente com filtro solar e vitaminas variadas. Sob o hidratante, suas pernas lisas e macias vão silenciosamente virando canelas de urubu. Suas mãos parecem papel, suas cutículas se tornam carrapichos prontos pra puxar o fio de qualquer coisa de malha que você vista ou calce. Se você fosse louca de usar lentes de contato nessa época, elas grudariam nas suas córneas, ficariam embaçadas e incômodas e quando você as tirasse, fariam barulhinho de beijo estalado. O penteado mais bem feito desaba em questão de minutos. A poeira cobre tudo em questão de segundos. Só há felicidade – momentânea – onde há ar condicionado potente e portas fechadas. Mas quase toda noite tem uma bola enorme e dourada no lugar daquela luazinha pálida e anoréxica habitual, e toda manhã e entardecer tem um pratão cor de ferro incandescente se deitando ou se erguendo  no horizonte. A cada novo dia uma nova árvore resolve fazer dress rehearsal para a primavera, ou mostra pintinhas de flores localizadas, como um começo de catapora que certamente vai se espalhar.  E minha sobrinhinha-neta  nasceu, o pai dela passou no vestibular, meu pai fez 71, finalmente temos banda larga em casa, eu mudei de agência para uma onde me sinto mais feliz. Acho que vou declarar empate. Mas só se ligarem esse ar condicionado a-go-ra.

 

* Pra ler ouvindo “It’s too darn hot”, do Cole Porter. Aquela que diz “…according to the Kinsey report / ev’ry average man you know / much prefers to play his favorite sport / when the temperature is low...”  e emendando um “yes, and every woman…”

 



Escrito por Cynthia às 09h18
[] [envie esta mensagem]



NE ME QUITTES PAS

Coisa difícil é tentar cancelar linha telefônica, provedor de internet e/ou TV por assinatura. Eu não sei se os atendentes dos SACs são açoitados quando perdem um cliente ou se ganham prêmios quando conseguem segurar alguém que queria sair, mas de qualquer maneira a insistência deles é algo de impressionante. Você mal acaba de dizer que quer cancelar e logo a primeira mocinha gerundista te passa pra outra mais graduada, e dependendo do caso, essa ainda te repassa pra mais uma, que além de pedir seu nome, CPF, certidão de conclusão do maternal e notas de matemática e OSPB do terceiro bimestre da quarta série, só falta cantar “e me agarrei nos teus cabelos, nos teus pêlos, teu pijama, nos teus pés, ao pé da cama” enquanto, com sotaque invariavelmente paulistano (tá me einteindeindo ?), envia pelo 0800 tentaculozinhos desesperados pra te agarrar, com ventosas em forma de descontos, facilidades, estornos, devolução de valores, exclusão de anuidades e o cazzo. Aliás, só falta mesmo oferecer uma mousse de chocolate e o próprio cazzo, com asinhas douradas e coberto de chantilly (a mousse ou o moço ? Você decide), mas talvez só não façam isso porque mocinhas gerundistas normalmente não sabem cozinhar – e porque, obviamente, não têm o equipamento supracitado. Fico me perguntando se aos consumidores machos não é oferecido algum tipo de favor sexual caso eles continuem sendo clientes. Gatim jura que não... Hoje, apesar da dor de cabeça monstruosa e descomunal que eu venho arrastando desde ontem de manhã, consegui me desvencilhar de uma Elis Regininha dessas sem ter que sugerir práticas sexuais heterodoxas, sem ofender os antepassados dela e sem elevar o tom de voz. Posso até ter garantido minha vaguinha no céu, mas juro que da próxima vez vou contar uma longa e triste história de como preciso cancelar essa linha/assinatura/whatever porque meu marido me deixou e eu vou ter que voltar pra casa dos meus pais, e olha, tudo começou quando ele contratou aquela recepcionistazinha de quinta categoria, uma tal de Leidysnir, e quando eu vi... não, peraí, deixa eu te contar do começo, bem do comecinho : quando a gente se conheceu, no jardim de infância, eu logo vi que ele era o amor da minha vida... peraí, me escuta, eu preciso tanto falar com alguéééééém... aí, um dia, quando a gente tava brincando na caixinha de areia, a tia Edilamar – tia dele, uma que tinha uma pereba no pescoço, em forma de couve-flor, horrorosa, viu ? – mas então, a gente lá, na caixinha de areia, e ela...



Escrito por Cynthia às 12h47
[] [envie esta mensagem]



DEMORÔ, AÊ

Finalmente aconteceu : o Rio pode até continuar lindo, mas chegou no fundo do poço. Segundo o UOL, ontem, no Rio de Janeiro, um ladrão assaltou um carro que levava... outros dois ladrões ! E ainda bateu o dito-cujo num carro da polícia, conduzido por dois... PMs !! (haha, tão achando que eu sou beishta ?) Ou seja, já tá mais fácil um ladrão assaltar outro que achar um cidadão de bem pra depenar. Pensando bem, sob um certo aspecto tá igual a Goiânia, onde em breve as agências de propaganda vão ter que atender umas às outras, já que estão em maior número do que anunciantes tradicionais. Ou Brasília, onde o Bob Jeff acusou outros caras iguaizinhos a ele. E vice-versa.

Escrito por Cynthia às 14h51
[] [envie esta mensagem]



OS SACIS E AS FADAS

Eu não vou pesar meu template nem expor vocês às minhas amadoríssimas fotos, mas podem acreditar porque eu vi, meninos : na entrada da cerca de compensado que cobre as obras de reforma de um shopping na cidade, tem uma folha de papel impresso em computador com o seguinte aviso : PROIBIDO (sic) A ENTRADA DE PESSOAS. Só isso. Não se fala em pessoas estranhas, não-autorizadas, sem credencial, nadinha. Se é pessoa, não pode entrar. Agora mesmo é que eu tô supercuriosa pra ver como vai ficar o shopping reformado...



Escrito por Cynthia às 16h08
[] [envie esta mensagem]



FEEL ARTISTIC ?

Agora nem precisa mais saber desenhar. Faça suas próprias tiras ! Personagens, objetos de cena e balões pra você soltar a franga aqui. Se quiser ver as minhas tentativas, tem aqui e aqui.



Escrito por Cynthia às 10h49
[] [envie esta mensagem]



TRABAIA, TRABAIA, NÊGA...

Ontem, no meu primeiro dia de trabalho, o computador travou geral logo no primeiro minuto, e a situação só foi temporariamente corrigida (substituindo a máquina bichada por outra, enquanto o pessoal do suporte técnico tenta descobrir o que houve e arrumar) no fim do dia. Passei a manhã e a maior parte da tarde lendo meu Cook’s Tour (divertidíssimo) enquanto eles diziam ao telefone que já estavam vindo – às 9, às 10, às 11, às 3, às 4... e só vieram mesmo às 5:30. Foi o tempo de ligar o mardito, olhar o blog do maridón e mais dois ou três dos favoritos, checar meus e-mails e... cair fora sem respondê-los nem fazer mais nada, porque todo mundo na agência já estava indo pra casa. Se eu tivesse 20 ou 30 anos, isso não teria me deixado com a menor vergonha, afinal de contas, como é que eu poderia trabalhar sem computador? Mas como eu sou pré-histórica e já cansei de fazer campanhas inteiras e enormes, cheias de opções, contando somente com a cabeça, papel em branco e canetas bic, me senti uma fraude. Até me lembrar de que ninguém ainda tinha me passado serviço nenhum, eu mal sabia que clientes a agência tem e o que fazem... e  deixar essa bobagem de culpa pra lá.

 

Update : tinha mais texto aqui, tinha sim. Mas vi que eu estava falando mal de pessoas legais e me deu um ataque de remorsos. Tirei. Mas copiei no meu word. Se algum dia me enlouquecerem de novo com sua falta de inteligência ou profissionalismo, eu posto de novo.

 



Escrito por Cynthia às 13h00
[] [envie esta mensagem]



BOCUDA

Gatim resolve me elogiar, esquecendo como é antipática sua mulher :

 

-          Gatinha, suas pernas são dez !!

-          Não, amore, são gordinhas mas são só duas...

 

 

*       *         *

 

 

Depois de levar uma surra homérica na sinuca – sete a zero, mais ou menos, gatim ganha uma, ganha outra e quando eu começo a estrilar, reclama :

 

-          Ô, peraí, você teve sua consagração... eu, só vitorinhas...

-          Hahahaha...

-          Que foi... ? Ah, tá. Vi toronas, isso sim.

 

 

*       *         *

 

 

Aniversário do meu sobrinho na casa da minha mãe. Meus pais num sofá, os jovens amigos cabeludos e tímidos dos meninos no outro, todo mundo meio sem jeito, TV ligada – primeiro no DVD do Estranho Mundo de Jack, que eu e a Tati adoramos, depois na (argh) novela. Eu, que felizmente não vejo novela  há uns 10 anos, mais ou menos, sem entender muita coisa daquela bobagem onde um bando de gente mora nos esteites mas só fala português ou, no máximo um portunhol medonho o tempo todo. Meus pais e um ou outro dos meninos, seriíssimos, imersos na trama, vão me contando o que se passa : “ó, esse velho é pedófilo, tá sequestrando o menino.” Me distraio um pouco, e quando olho de novo, o menino da novela tá jogando videogame ou brincando no computador num quarto meio escuro, cheio de lava lamps, com o velho safado olhando pra ele sem (a meu ver) a menor expressão lúbrica. Mas aí o coroa oferece balinhas pro menino e meu sobrinho, meu companheiro de vício em JB, já grita : “Olha, tia Cynthia, parece Jelly Belly !!” e a songa aqui, esquecendo que os pais estão presentes : “Uau, por esse tantão de Jelly Belly até eu dava pra ele...”



Escrito por Cynthia às 14h35
[] [envie esta mensagem]



GUGLIELMO, SCUSAMI...

Vi um filminho italiano legalzinho em DVD, e abestada e influenciada que estou por bebês e afins, fiquei toda encantada com um poeminha com cara de lullaby que Michele (lindinho, carinha de inteligente... do tipo pelo qual, quando eu tinha 8 anos, freqüentemente me apaixonava pra sempre por uns bons três meses) , o garotinho protagonista, recita enquanto vai tentar salvar outro garoto :

Voi, ragni pelosi,

Voi, tassi barbassi,

Lumache bavose e ciecchi orbettini

Restate lontani dai nostri bambini

Voi, bestie notturne, amanti del buio,

Voi, che non dormite se non al mattino,

Vegliate sul sonno di questo bambino.

 

Fui checar a grafia correta na internet - perché il mio italiano è molto cane, se lo me capiscono - e vejo que é uma versão, muito boa, de versos de ninguém menos do que Shakespeare, aquele, em Sonhos de uma Noite de Verão. As traduções pra português que eu achei online são tão, mas tão vagabundas que não tenho coragem de linkar. O original em ingreis tem  aqui, mas eu (não espalhem) ainda prefiro a versão italiana. Spettatora, traditora...

 



Escrito por Cynthia às 17h02
[] [envie esta mensagem]



CONSULTE SEMPRE SUA ADVOGADA

O melhor conselho que Dra. Cam já me deu. E a doutora é pé-quente, também : apesar de só ter chegado há poucos dias - depois de viajar por meio mundo, cortesia de algum doido na expedição da amazon - o livrão foi comprado ainda em época de dólar bem baixinho E tava em pro-mo-ção !! Smoochas, Cam. Love you (also) for this.



Escrito por Cynthia às 10h25
[] [envie esta mensagem]



MACUNAÍMA VAI ÀS COMPRAS

Pobre é fogo. Eu tô aproveitando meus dias de folga - não são férias porque não tenho companhia nem dinheiro pra viajar - levando a famosa vida de mandruvá e fazendo coisinhas prosaicas, como ler, assistir a DVDs, gastar meus trocados no shopping, enfim, essas bobagens que só são boas porque fora de hora. Tem coisa melhor que ficar lendo até as 3 da matina, e acordar no dia seguinte às 10h30 ? Ir ao shopping às 3 da tarde, e descobrir, horrorizada, que tá assim de gente à toa no mundo ? Pois bem, ontem fui passear com mamã no supermercado às 4 da tarde, me achando "The" Lady of Leisure, tadinha de mim... mas aí me lembrei que eu sou mesmo é uma trabalhadora casca-grossa, quando passei por uma espécie de ilha promocional atulhada com bacon, costeletas defumadas, calabresas, paios, orelhas salgadas, focinhos, pés e outros bodyparts que eu prefiro não citar – e muito menos comer -, e ao ver o extremamente criativo cartaz que dizia "PRA FEIJOADA SER MESMO COMPLETA, SÓ FALTA VOCÊ", eu pensei, na hora "Porca é a p...". É, não dá mesmo pra negar as raízes...



Escrito por Cynthia às 10h17
[] [envie esta mensagem]



FELIZ ANIVERSÁRIO, BABY(IES).

Meu loirinho e sua menininha. Ele hoje faz 20 anos, ela faz duas semanas. Se existir algum tipo de Deus, qualquer um, cuida deles, por favor, Cara. Se não, pode tratar de Se inventar agora mesmo, nesse minuto. E passar a olhar por eles, com muito carinho. Por favor.



Escrito por Cynthia às 10h28
[] [envie esta mensagem]



PINGOS SONGAS

Tandrilax é um relaxante muscular tão bom, tão eficiente e rápido, que é surpreendente que ainda não o tenham retirado do mercado, junto com o Vioxx, o Descon e outros remédios maravilhosos que eu amava tanto. Já essa porcaria inócua desse placebo safado, esse torrão de açúcar sem doce que é a tal de aspirina vai continuar pra sempre, né ? Até o fim dos tempos.

 

O ótimo rmx disse que sempre lê meu blog (me deixando toda toda, nojeiiinnnta e exibida), mas que ele é de letrão. Aí eu tenho que explicar que né por querer não, lindo, é que eu sou cega e véia - e hoje ainda tô com as pupilas do Sr. reitor assanhadíssimas, todas dilatadas - e muitos dos meus amigos e leitores também. Ainda bem que quem é jovem e/ou hipermétrope pode diminuir as letras com Firefox. Quem é jovem e/ou hipermétrope e não tem Firefox pode fazer que nem minha mãe lendo jornal : joga o monitor no chão, ou afasta a cadeira até o outro canto da sala...

 

Ontem, na chácara, comemorando o dia dos pais, todo mundo babando na minha sobrinhinha-neta e eu pensando na sorte que é ter uma avó - pra ela, trisavó - com a experiência de quem teve 11 irmãos mais novos, 12 filhos, mais de 30 netos, sei lá quantos bisnetos, sabe tudo de chorinhos e dores e umbigos e ainda continua achando bebês uma maravilha...

 

Sábado, na sinuca, a TV tava ligada, como sempre, no canal de esportes, só que em vez do futebol habitual o que tava no ar era um torneio de vale-tudo. Nem era tão violento quanto eu imaginava, mas era um tal de dois homões parrudos agarrando um ao outro, enfiando a cara no meio das pernas um do outro, se abraçando por trás e fungando no cangote um do outro, que assim, sei não, nunca vi um filme pornô gay, mas tenho impressão que deve ter pouquinha diferença...

 

Nina deu pro pai dela uma camisa do Flamengo, linda de morrer, com um cartãozinho muito do mais ou menos - mas que ele achou fofo. infelizmente, isso não impediu que o Mengão levasse dois na lata. Felizmente, eu sou Flamengo até morrer, mas também sou Goiás, e acima dos dois, Cruzeiro. Nessas horas é que é bom ser infiel e promíscua, hohoho.

 

Do meu pai não vou falar nada pra não ser pretensiosa e antipática. Porque ele é o melhor. De todos. Do mundo. Da galáxia. Do universo. Pronto, falei.

 



Escrito por Cynthia às 10h08
[] [envie esta mensagem]



SWEET OBSESSION

Eu sei que parece press release, mas não resisto. É que eu achei mais uma prova de que Jelly Bellies são a bobagem açucarada mais gostosa e interessante que existe, e que usadas em combinações de diferentes sabores, são brinquedos ótimos, verdadeiros Legos pro paladar : a revista de vinhos Wine X Magazine publicou (a sério !!) uma longa lista de combinações de sabores de Jelly Bellies que dão a sensação de degustação de uma porção de varietais. Quer um chablis ? Tem. Pinot noir, tem também.  E chardonnay, riesling, europeu, latino, californiano ou australiano, diga lá você, ou melhor, veja lá. É verdade que é preciso ter boca grande – hohoho, coitadinho do jacaré - e paciência para selecionar os sabores de jujubinhas e mastigar todos de uma vez, mas eu acho um passatempo muito mais gostoso do que jogar freecell, fazer palavras cruzadas ou ficar lendo fofocas de celebridades na internet. Por exemplo: para degustar um champagne francês legítimo sem gastar uma grana borbulhante nem ficar de fogo, você precisa colocar na boca ao mesmo tempo uma Jelly Belly de caramel apple, uma de green apple, uma lemon drop, uma juicy pear, uma crushed pineapple, uma red apple, uma strawberry jam, uma tangerine, uma toasted marshmellow, uma french vanilla e uma buttered toast. Os espumantes do novo mundo, que não merecem a denominação de origem, são basicamente a mesma coisa, minus os sabores de maçã caramelada, marshmellow tostado e torrada amanteigada. Alguns borgonhas pedem a colaboração das jujubinhas de sacanagem – do tipo censura livre -, na linha Harry Potter, como a que tem gosto de terra. Não sei se algum deles leva sabor cera de ouvido, meleca ou vômito, mas se levar, preciso me lembrar de nunca tomar um vinho desses. Apesar da enorme tolice inerente à coisa toda, os enólogos levaram muito a sério e disseram que a experiência sensorial é bastante precisa, apesar de hipercalórica (e hipoalcoólica). Já eu fiquei ainda mais apaixonada – e pelo visto, cada vez mais platonicamente, sniff – pelas maravilhosas JBs. E o melhor é que ganhei um novo argumento pra defender minha pouca disposição em mergulhar nos prazeres da embriaguez. Em verdade, em verdade vos digo que é porque não preciso beber pra me revelar : Ab nunc, in iuiuba veritas.

Escrito por Cynthia às 12h10
[] [envie esta mensagem]



DENTATA, EU ?

ou NÃO FREUD, TÁ ?

Meu cabelo sempre foi muito fino e liso, e se hoje, depois de muita permanente e maus-tratos constantes, ele é um pouco mais ondulado, ainda assim não segura grampo, presilhinha ou elástico. Tudo escorrega nele, e me deixa com cara de doida descabelada em questão de minutos. Isso explica a variedade de "aparelhos" que eu já comprei tentando segurar minhas farripas, e o excesso de pontas, dentes e até pregos que eles apresentam. Finalmente descobri que piranhas e palitos orientais são os mais indicados pra manter as melenas fora da minha cara, e aposentei boa parte dos prendedores estilo “armadilha pra urso” que tinha. Mas hoje, arrumando gavetas, achei alguns deles, e tive que rir ao pensar “Se o gatim, que tem arrepios a cada vez que olha pro meu ímã de facas na cozinha, tivesse visto isso quando era só meu pretendente, será que teria insistido ?”



Escrito por Cynthia às 11h29
[] [envie esta mensagem]



LUNCH (GIMME A) BREAK

As vizinhas marditas-gritadeiras gritando como nunca, e eu não posso nem mandá-las ir gritar com a puta que as pariu. Ou com as putas que pariu. Não porque eu seja fina demais pra isso, mas porque, na verdade, provavelmente é isso mesmo que elas estão fazendo.

 

*      *        *

 

Minha sobrinha Marcelinha, que nasceu há pouco mais de três meses, levou diiiiias e diiiiias pra abrir os olhinhos, chorava pouco e baixinho, dormia muito. Minha sobrinha-neta Hannah, que nasceu anteontem, já saiu de olhos abertos, chora e resmunga, vive acordada e mostra a língua pra tudo que se move. Qual será a razão de tanta diferença ? Minha teoria é de que Marcela, ao ser levada pro quarto da mãe na maternidade, abriu meio olhinho, deu uma boa sacada em volta, viu o tamanho da suíte, as flores, o buffet, as malas, as roupinhas, suspirou aliviada e pensou “Ui, que bom, sou rica. Me acordem daqui a três meses, uahhh...”. Hannah também deu a primeira olhada, sentiu que o quarto era até legal, mas não era nenhum cinco estrelas, e ainda viu uma menina de trança, um moleque magrelo apavorado, sentiu que aqueles eram seus pais... e perdeu o sono ! Hohoho.

 

*      *        *

 

Nina já começou a arranhar meu lindo e novo sofá de couro. Na impossibilidade de fazer tamborim com minha filha única, comprei umas capinhas de tecido pro sofá, as menos feias que encontrei. Tão lá tem uns dois dias. Hoje vi que a diaba da vaquinha tá arranhando as capas também. O calorão de agosto já começou, mas minhas mãos estão frias e eu ando sonhando com um regalo de pêlo de... coelho, digamos. Daqueles de pernas longas, orelhas curtas e olhos bem azuis.

 

*      *        *

 

Eu e minhas implicâncias com os adesivos nos carros dos crentes... agora dei até pra ler errado. Me assustei com um “Deus está me comendo”, mas aí fui ler direito e era “Deus está no comando”. Ah, well. Poteito, potato.

 

 

*      *        *

 

A internet do trabalho tá meio circuncisfláutica, só entra nos sites e blogs que quer,  quando quer, e suas preferências variam de um dia pro outro; desconfigura templates, só acessa os comentários em um, não acessa os comentários em outro. A de casa tá com um problema ainda pior, quer dizer, dois : funciona perfeitamente, mas é conexão discada e lenta. E quem paga a conta sou eu.



Escrito por Cynthia às 14h00
[] [envie esta mensagem]



TRIPLETS

BABY GOT OUT

 

Pedi as contas ontem. Daqui a alguns dias, começo a trabalhar em outro lugar, ganhando um pouco menos, mas sendo bem mais feliz, recebendo em dia e, principalmente, sem ter que ouvir potoca de mauca o dia todo. Hallellujah !!

 

BABY GOT BACK

 

Não tô falando da bunda de ninguém, não. É a Cam, nossa ruiva preferida, que voltou ao mondo blog com um novo boudoir com nome criado por mim e amadrinhado pela Meg.

 

BABY GOT BABY

 

Meu sobrinho de 19 anos acaba de ser pai. Depois de muitas discussões quanto ao nome da cria – ele queria Lillith; a família dela, crente, achava que isso era nome de capeta – chegaram a um acordo. Minha palindrômica sobrinha-neta se chama Hannah, e acreditem em mim, é linda. Se não acreditam, tudo bem, vejam por si mesmos :

 

 



Escrito por Cynthia às 11h31
[] [envie esta mensagem]



IMAGINATION IS FUNNY

Tem tanta propaganda horrorosa na TV - e eu falo de propaganda nacional, daquelas muito bem produzidas, criadas por profissionais muitíssimo bem pagos e, se eu chego a vê-las, é sinal de que são veiculadas em TV fechada, o que na minha humílima opinião significa um target minimamente qualificado, né ? – mas dizia eu, é tanta propaganda horrorosa que não dá pra saber se os marqueteiros finalmente tomaram o poder de vez e estão se divertindo em sufocar qualquer minúsculo lampejo de inteligência, criatividade e bom humor que os redatores se atrevam a incluir nas peças; se os clientes/anunciantes estão tão cagões com essa onda chata de politicamente correto e gente que quer que propaganda eduque a sociedade em vez de refletí-la que não se arriscam a nada que não seja burro, óbvio e repetitivo ad nauseam ou se a meninada que tá saindo das faculdades está mais inculta, auto-referenciada e chocha a cada novo semestre. Do contrário, como explicar um comercial que fala NOVE vezes as palavras "refrescante" e/ou "refrescância" (palavra que aliás, pra mim, parece inventada - e suja) numa produção com biquínis mais modernos, mas de resto igualzinha às de Kolynos, da época em que eu estava trocando os dentinhos de leite pelos permanentes, há mais de 30 anos ? O mesmo vale para um de Palmolive líquido, que repete "sensual" e "sensualidade" tantas vezes, enquanto uma moça sem seios se contorce em silhueta  ao fundo, que consegue broxar o mais priápico dos sátiros.

Com o - relativamente - novo slogan do Unibanco eu até concordo, mas não do jeito que eles gostariam. Depois de passar 40 minutos na fila (de cliente "exclusivo") para fazer um depósito, porque os caixas-rápidos não aceitam mais de uma pequena quantia por dia e eu não posso ficar indo lá a semana toda, acho que o Unibanco realmente nem parece banco. Parece o bom e velho INSS. E pra encerrar com chave de caca, preciso falar daquele comercial da GE em que, na muderníssima técnica de split screen, duas mulheres chamadas Carolina - uma Barretto, isso mesmo, com dois TT, e uma da Silva ou sei lá do que - falam pra câmera como gostam de lavar roupas, elogiando suas lavadoras, pra no final o locutor soltar a maravilhosa pérola de sabedoria, esclarecimento e criatividade "... porque mesmo com nomes iguais, as pessoas têm necessidades diferentes" ? E eu aqui, tolinha, jurando que o Zé Ermírio de Moraes e o Zé Cachaça, ali da Vila Papel, eram rigorosamente idênticos em tudo... tsc, tsc, tsc... mas o melhor é o nome da linha de lavadoras. Imagination. Bom, já que na comunicação isso parece ser rigorosamente proibido, em algum lugar ia ter que ter um pouquinho, né ?



Escrito por Cynthia às 10h06
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros


 


Histórico
01/05/2017 a 31/05/2017
01/02/2017 a 28/02/2017
01/01/2017 a 31/01/2017
01/11/2016 a 30/11/2016
01/09/2016 a 30/09/2016
01/06/2016 a 30/06/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/11/2015 a 30/11/2015
01/09/2015 a 30/09/2015
01/08/2015 a 31/08/2015
01/07/2015 a 31/07/2015
01/06/2015 a 30/06/2015
01/03/2015 a 31/03/2015
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/10/2012 a 31/10/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004


Outros sites
Gatim Forever
Fal
Scarlet Cam
Crônicas Urbanas
Ma Helena & Chris
Smorgasblogs
Fridas
Marcio Gaspar
Avant dernière
Zeno & Pinto
Ratapulgo
Mau humor
Mme Mean (& Belly !)
Max
O Bagaço da Laranja
Inagaki
Solange
Jean Boechat
Rozzana
Malvados
Catarina (with a ghostwriting mum)
Yara
Milton Ribeiro

rmx, el pupo et al
Catarro Verde
Cláudia Lyra
Patty Diphusa
Blog da Xará
Dito assim
Hermenauta
Paula
Claudio Luiz
l.
Carla
He Is Evil
Edu
Kris
Lu
Renata
Idelber
Lola
Pausa
Sambambaia psicótica
Rubão
Beth
LuiGu
Tec
Silvana
Uh Baby
Celinho
Dalva
Carol
Reverberações
Adrina
Viking Zen
Deh
Zé da Goma
Bela
Calexico
Googa Alayon
Meg Marques
Nervocalm gotas
Non importa dove
Tati Perolada
Pedro
Jojo
Dra. Cristiane
Tuca
Pat Köhler
Marcos VP
Cyn City - The old town
BBC (Ivan Lessa)
Mutts
Post a secret
Cattoons
Orneryboy
Her !
Rose is Rose
Clientcopia
Comix w/o words
Cute (kids') games
AJUDE O INSTITUTO CISNE
Zé Simão







UOL
adopt your own virtual pet!