THESE ROMANS...



Escrito por Cynthia às 09h07
[] [envie esta mensagem]



DICKIE DEAREST

ou TENTATIVA HORROROSA DE CORDEL EM HOMENAGEM A UM CARIOCA-NORDESTINO E 4 PAULISTAS

Fiquei fã desse menino quase que à primeira vista

Quando comecei a ler o epinion e ele era colunista

Admiração virou amizade e a leitura virou vício

Tanto que eu fui atrás dele no tal de ócio e ofício.

 

Agora ele foi pro Zeno

(onde também tem Self, Hubbell, Bandini e Sorel)

Pra mim é sopa no mel

Meus blogueiros favoritos estão todos reunidos

No que a partir de agora é meu zoológico preferido

É grande a minha alegria, é enorme o prazer que eu sinto

De não ter que ficar nem um dia  sem ler meu querido Pinto.

 



Escrito por Cynthia às 15h23
[] [envie esta mensagem]



JUST A SPOONFUL OF SUGAR

E não é que até as segundas que caem nas terças, quartas e quintas têm cura ? Eis a fórmula, pra quem quiser mandar manipular :

 

·     Mande as recomendações do seu gastro às favas e dê uma dormidinha rápida depois do almoço,

  • Faça um cafuné no seu bichinho de estimação até ele revirar os olhinhos.
  • Chegue dez minutos atrasada no trabalho e veja que ninguém morreu por causa disso,

·     Ligue o ar condicionado no máximo, que lá fora tá um calor de matar tuaregue,

·     Coloque Ella cantando Cole Porter nos fones de ouvido,

·     Veja este desenhinho lindo (que eu roubei do blog do Jean),

·     Fale abobrinha com suas amigas,

·     Receba uma notícia boa do seu amor e,

 

principalmente,

 

·     Dê a sorte de a doce e fofa da Fal* estar no MSN, e com vontade de conversar fiado com você**. Você vai rir, se derreter, se apaixonar por ela (de novo) e quando menos perceber, sua quinta-segunda tá com a maior cara de sábado. É bom-humor garantido contra clientes difíceis, subchefes complicados, computadores sopa de tamanco (pau puro), trabalhos chatos e agressões gratuitas. Eu “rrrecomeindo”.

 

* Se você não conhece a Fal ou não tem seu MSN, talvez alguma outra pessoa – desde que também seja iluminada, luminosa, bem-humorada, criativa e maravilhosa - também sirva.

** Ah, finalmente conseguir entrar numa calça 42 também ajuda pacarai. Ou mais.



Escrito por Cynthia às 14h31
[] [envie esta mensagem]



GROUNDHOG WEEK

Eu tenho um primo a quem costumava ver bastante - e com quem não me encontro há uns bons 20 anos -, que dizia, às vezes, que estava com "dor de cabeça no corpo inteiro". Agora que estou prestes a entrar na quarta segunda-feira desta semana, eu entendo o que ele queria dizer.

Escrito por Cynthia às 20h24
[] [envie esta mensagem]



AFORISMOS, PORFORISMOS E ADESIVOS ALTERNATIVOS PARA CARROS IDEM

  • Computador e hospício baiano : tudo assim de doido na rede.
  • A blini do pobre menino rico só cai com o beluga pra baixo.
  • Não, eu nunca assisti ao “Jambo e Ruivão.” Mas Lula Lelé eu vejo todo dia, no Jornal Nacional.
  • Se você não tem 2o grau, você não pode ser faxineiro. Se você não tem 3o grau, você não pode ser jornalista. Se você não tem mestrado, você não pode ser professor. Mas não desanime. Se você não tem nada disso, você pode ser presidente da República.

*       *         *

  • Sou católico, graças à minha empáfia e estreiteza mental.
  • Sou evangélico, graças à superioridade evidente da minha pessoa sobre o resto desse lixo que ousa se chamar “humanidade”.
  • Sou panteísta, graças aos deuses.
  • Sou ateu, graças ao vagabundo do Padre Joaquim, do Colégio Santo Antônio.
  • Fui judeu, graças a Hitler.
  • Sou grego, mas não ortodoxo, graças a Zeus.

*       *         *

  • Não consegue comer ninguém ? Consulte um canibal hoje mesmo. 
  • If you can read this, how come you can’t see my tail lights indicating a left turn, asshole ?!
  • Se non puoi leggere questo, puoi essere ambasciatore del Brasile in Italia.
  • If you can’t read this, you’re ready to be a Brazilian diplomat anywhere on Earth.
  • Ci vossê conçege ler isço, caia de porada num porfeçôr de portugeis.


Escrito por Cynthia às 15h02
[] [envie esta mensagem]



DENAYZE MÃOS-DE-MARTELO

Ela folga sábado e domingo, faz o próprio horário, sem perguntar o que eu acho - e pelo que já pude perceber, esse horário nunca começa antes das 10 nem vai além das 14:30 -, mas é a primeira a saber quando o governo decreta aumento, e não me deixa esquecer disso por um segundo. Ainda assim, está sempre pedindo adiantamentos, gastando o 13o antes da hora, as férias antes do tempo e complicando a vida financeira dela - e a minha. A julgar pela minha conta telefônica, metade da sua extenuante carga horária é passada ligando pro celular da filha, pra irmã em Cuiabá ou atendendo chamadas a cobrar. Ela cozinha bem, mas como é pouco tempo pra muita coisa, não é raro a gente chegar em casa e achar a salada quente e os bifes crus. Ela sistematicamente trinca, quebra, estraga, queima, desregula ou estilhaça quase tudo que toca, sem maldade, mas com um estabanamento tal que nem cruza de labrador com gato de bigode cortado, bêbado, sofrendo de labirintite e com signo solar e ascendente em sagitário seria capaz de superar. E a menos que eu tenha visto e/ou ouvido o momento do acidente, diz que não foi ela não. Ela muda minhas coisas de lugar com tamanha fúria que eu começo a crer que qualquer dia vou abrir a porta da cozinha e achar um banheiro no lugar. Ela entorta o fundo das panelas, arranca ou corrói o teflon, afrouxa os cabos e perde os pegadores das tampas. Ela deixa a poeira fazer uma cobertura felpudinha em quase todos os cantos e superfícies da minha casa. Ela lava na máquina roupas que só deveriam ser lavadas à mão, com carinho de mãe viúva dando banho em bebê-filho único. Ela não passa roupa porque eu não sou besta e não deixo. Ela folga todos os feriados possíveis e imagináveis e não passa um mês sem faltar ou sair mais cedo no mínimo 4 vezes, sem reposição, seja pra ir ao médico, pra fazer exames, pra comprar remédio, ou, como esclareceu no último bilhete, “resolver umas coisas”, mesmo com o horário tão flexível que estabeleceu para si própria. Ela só avisa que o arroz acabou ou que não tem mais limpa-vidros quando não dá pra eu ir comprar na hora. Ela nunca, nos 6 anos em que trabalha na minha casa, limpou uma persiana, apesar de ter estragado várias. Mas em compensação, deu uma lavada com escova e tudo no tapete persa (legílllltimo, que mamã trouxe do oriente médio e me deu, e era a única coisa de valor na minha casa, fora o gatim) cujas conseqüências eu nem imagino, já que ela o dobrou e guardou num armário, “pra Nina não afiar as garras nele”. Mas... ela não se mete nas conversas, não se escandaliza com as “heresias” do casal, nunca pegou um tostão esquecido num bolso, nunca carregou uma peça de roupa, jóia ou mesmo bijouteria, sempre que é preciso espera pela chegada de encanadores, eletricistas, dedetizadores e demais prestadores de serviço e briga com eles por orçamentos melhores, prazo no cheque, serviço bem-feito. Aceita sem maiores dramas que eu desconte os telefonemas excessivos do salário. E acima de tudo, ela ama, ama de paixão a minha filhota, abraça a bichinha até ela gemer, fala com ela como se fosse um bebezinho, limpa a caixinha de areia, faz cafuné e chega a ser poética ao falar dela, com uns “olha só o narizinho da Nina, parece que é feito de veludo !!” sem mais nem menos. Então, não é que eu seja uma patroa boba e frouxa, é que mãe é assim mesmo, “quem beija meu filho adoça minha boca”. Mesmo que o filho em questão seja um quadrúpede estressado e carente. Fazer o quê ?!

Escrito por Cynthia às 15h39
[] [envie esta mensagem]



CAZORP 1000 mg

O filme não é exatamente recente, já tem quase cinco anos, mas acho que nunca vai ficar datado. Todas as vezes que eu vi, o chacoalhão na alma foi igual, a admiração pelo roteirista, o diretor e os atores a mesma, a idéia de que alguém achasse que Gwyneth Paltrow ou mesmo Fernanda Montenegro pudessem ganhar um "Best Actress" no mesmo ano dessa atuação matadora da Ellen Burstyn tão absurda quanto da primeira vez. O site eu só descobri agora, recomendado por um amigo, mas fiquei impressionada como ele acertou na veia, passando a mesma sensação de loucura, desamparo, impotência e horror do filme. Dá um certo "embrulho de estômago no cérebro", if you know what I mean. Fora o susto que os mais desavisados podem levar, achando que seu computador foi pro saco. Mas é muito bom. Pra quem achava que há tempos não existe mais vida inteligente no cinema americano.

Escrito por Cynthia às 08h50
[] [envie esta mensagem]



EMBALAGEM É ISSO



Escrito por Cynthia às 08h21
[] [envie esta mensagem]



VOCÊ VAI ME SEGUIR AONDE QUER QUE EU VÁ ?

Hoje eu cheguei aqui à tarde puta da vida : minha garagem, que normalmente já é meio chata de se entrar e sair – ainda mais porque eu sou pobrinha e meu carro não tem direção hidráulica – estava ainda mais complicada, por causa de uma caminhonetona enorme e bunduda mal estacionada, atrapalhando justo a curvinha mais complicada da saída. Tentando compensar pela invasão do espaço de manobra, joguei o carro demais pro outro lado, acabei calculando mal a distância e raspando meu lindo neguinho na parede (amarela, of all colors !) da garagem. Xinguei, me chamei de burra, pedi colinho ao gatim e à caçulinha no MSN, recebi meu cafunezinho virtual e tô aqui, beem mais calma, quando chega O MESMO cara que há anos, em outra galáxia e outra agência, havia me perguntado se eu estava “parindo” enquanto eu criava. Agora ele trabalha no mesmo sobrado – mas não, não, não na mesma empresa – que eu. E o que é que o belo me diz ? Que não vai mais “me ajudar a comprar carro não” (?!), porque entrega inteirinho e eu ralo ele todo. Pronto, já me lembra do que eu queria esquecer, e não contente com isso, e nem reparando na minha cara de bunda pro seu “bom-humor”, ainda emenda com os seguintes versinhos, tão atuais quanto espirituosos : “Mulher no (sic) volante, perigo constante. Se ver (sic) um poste, bate num instante. Mesmo que você se espante.” E eu, que sou neta de nordestino cabra-da-peste, portanto com um mau-humor da “muléstia” e uma certa queda pra repentista, tive que me segurar muito, mas muito, pra não responder com um “Senhor, esperar que eu ria /de piada machista e baldia, boba, velha e ignorante / é o mesmo que acreditar / que seu p*u ainda levante.” Mas não respondi. E agora vou jogar sinuca pra ver se eu me acalmo.

Escrito por Cynthia às 15h15
[] [envie esta mensagem]



REVISÃO PIAUÍ-STYLE

Essa historinha é de terceira mão, mas eu achei ótima, e conhecendo o ramo e o país, acredito inteiramente que seja verdade : segundo um político piauiense (amigo do chefe do Gatim), ele foi fazer impressos eleitorais numa gráfica no interior do estado, e o dono da gráfica, orgulhoso, o levou a fazer um tour pelas instalações, mostrando equipamento e funcionários, todo cheio de si. De repente, bate a dúvida no visitante, e ele pergunta alguma coisa na linha : “Mas aqui é tão longe das agências, como é que vocês fazem pra revisar ? Quem faz a revisão ?”  - e o grafiqueiro, sem se apertar : “Ah, alveis é ieu, alveis é mi’a mulé Caulita...”

Escrito por Cynthia às 13h32
[] [envie esta mensagem]



VESGA É A %@#&$* !!

Eu ouvi uma vez que, segundo os antigos gregos, um levísimo estrabismo era considerado sinal de beleza, e dos mais atraentes, principalmente nas mulheres. Não sei nem se é verdade, ou, caso seja, qual a razão. Será porque a mulher fica com a aparência que tem durante o beijo, a cópula ou suas preliminares, quando ao olhar bem de perto para o homem, dá a impressão de estar olhando pra ponta do próprio nariz ? Será que algumas chegam a perder o foco de olhar e ficar assim durante o gozo ? A resposta a todas essas importantíssimas e vitais questões - oriundas menos da falta do que fazer do que da falta de vergonha na cara, pra ir trabalhar em vez de ficar aqui plantando abobrinhas -, é, obviamente, “não faço a mínima idéia”. Mas tudo isso é também uma tentativa muita da canhestra de explicar que, embora não seja mulher, nem grega, nem antiga, e nem mesmo estrábica, nossa meNininha fica muito linda e fofa quando, sob determinados ângulos, parece ser assim, meio vesguinha. Or is it just our parental love ?

 



Escrito por Cynthia às 09h21
[] [envie esta mensagem]



IVOMEC INDEED

Gostaram ? Tem muito mais aqui : http://www.chrisbishop.com/her/archives/her1.html



Escrito por Cynthia às 13h28
[] [envie esta mensagem]



POR QUE SERÁ ?

Por que é que eu consigo facilmente escutar ou ler – ou parar de escutar e ler, naquele delicioso “tune off” quase imperceptível – bobagens e palhaçadas dirigidas a outras pessoas sem me manifestar, mas não consigo ignorar quem resolve dirigir sua artilharia de shitbombs pro meu lado ? Será que aquela famosa besteira de dar um boi pra não entrar numa briga, mas uma boiada pra não sair dela vale pra mim também ? (Isso se eu tivesse pelo menos um boi, né ? Será que vale um freezer cheio de bife ? Uma salsichinha de peru ?) Tanta coisa mais útil pra fazer e a songa aqui batendo boca, ou melhor, batendo tecla, com mais uma web-desequilibrada de chatice terminal que resolveu vir cagar regra pro meu lado sem ser consultada, e em blog alheio ainda por cima... eu juro que um dia vou crescer e aprender a escolher minhas brigas. O que me consola é que pra cada C*co ou B** imbecil que me acha, tem uma Camila, uma Belly, uma Solange, um Leo, uma Fal, uma Tati, uma xará, uma Rê, um Zeno, uma Christiana, um Renato K, uma Yara e mais uma porção de gente doce, amigável, divertida e bem-humorada que também me encontra, ou que eu encontro.  Ou eu dou muita sorte ou o número de gente boa na rede ainda supera em muito o dos malas-sem-alça-e-sem-rodinha...

Escrito por Cynthia às 15h12
[] [envie esta mensagem]



MY PRAYER

O que eu queria mesmo era acreditar em um Deus, ou até em vários, mas não assim, como às vezes consigo, em pequenos flashes que são mais temporária suspensão de incredulidade do que fé mesmo da pura. Queria ir bem além desses pais-nossos e ave-marias noturnas, mais fruto de superstição e hábito que outra coisa. Queria acreditar mesmo, de coração. Sem dogmas, mas com convicção à prova de razão e cientificismo. Daquela maneira que não tenta converter ninguém, porque se basta. Com a certeza que eu tinha aos 17 anos, por exemplo. E que vem se evaporando, aos poucos, sem nenhuma razão especial, depois dos 30. Por que, não sei. Não fiquei revoltada com alguma morte, alguma doença, algum sofrimento em especial, meu ou de quem quer que seja. Acho que simplesmente, como dizia o próprio Paulo de Tarso – e o Joseph Campbell, meu JC preferido -, cresci e deixei dessas coisas de criança. Mas como elas fazem falta. Quando a gente quer acreditar que o menino morto tão querido pode retornar um dia e acabar de cumprir seu destino, realizar seus muitos talentos. Que o gatinho cinzento que caiu do 10o andar também vai para algum tipo de paraíso, em que os cachorros são gente boa e em que ele nunca vai precisar ser castrado nem tomar banho ou vacina. Quando a gente está tão feliz que queria agradecer a alguém, qualquer um, por ter sobrevivido, por ter encontrado um amor como este, uns amigos como estes, esta família maluca tão querida. Quando a gente quer achar que tudo deve ter, precisa ter algum sentido, a fome, a miséria, a estupidez, a arrogância, a privação, a submissão, a tirania, a injustiça, a idiotice, o horror, o horror. Quando a gente ouve uma música, um poema ou até um jeu de mot espetacular, quando prova um prato sublime, sente um cheiro indescritível em 1800 palavras, vê uma imagem inebriante, beija uma boca ou toca um lóbulo de orelha aveludado tão perfeitos que parecem só poder ter sido criados por uma inteligência superior, ou por humanos num momento de iluminação transcendental. Quando a gente quer conseguir se achar a única dona da verdade, a última lingüiça da feijoada, a escolhida, ungida, queridinha do papai do céu, papai Noel, uma coisa assim, ou rezar pra que qualquer um desses famosos deuses de amor e tolerância mate, massacre, arrebente e/ou humilhe nossos inimigos, nossos desafetos, nossos exploradores ou apenas aquela chata mandona da empresa e o carinha babaca da internet, não necessariamente nessa ordem. Mas acho que como eu não consigo, então nada disso é permitido. Pena.

Escrito por Cynthia às 15h16
[] [envie esta mensagem]



SMELLS LIKE HEAVEN

Que feromônios, que pó de chifre de rinoceronte, que extrato de testículo de gato selvagem almiscarado, que ostras com champagne, que Master Card Platinum-with-Diamonds-Rubies-and-Emeralds, que nada. Arrumem um perfume que faça os homens cheirarem feito terra quente recém-molhada de chuva e pronto, nunca mais nenhum deles morrerá virgem - ou ficará na mão, hohoho.



Escrito por Cynthia às 10h47
[] [envie esta mensagem]



WHAT A DIFFERENCE THE YEARS MAKE

Se há 10 anos uma calça jeans manequim 44 tivesse ficado bem em mim, eu teria ficado horrorizada e chorado de pavor. Se o mesmo tivesse acontecido há um ano, eu teria achado perfeitamente normal. Como aconteceu ontem, eu tô feliz, feliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiz e me achando uma sílfide, como só uma modelo de Rubens ou do Botero poderia entender...

Escrito por Cynthia às 07h12
[] [envie esta mensagem]



MENININHA DO MEU CORAÇÃO

Meu sobrinho-afilhado fez aniversário no domingo, e minha afilhada-e-sobrinha tá fazendo 18 anos hoje, junto com meu outro sobrinho*. O Ivan e o Iuri eu acho que não lêem meu blog, e além do mais tão naquela fase de não gostar nem que a mãe os beije na porta da escola, então vou poupá-los do embaraço de declarações de amor** da tia e madrinha. Já a Tati não escapa : afinal, ela sempre foi uma menina doce e carinhosa, com olhões lindos e sérios de corujinha e um gênio tão bom que, se a gente deixasse, ficava amiga de infância e ia pro colo de qualquer um, de socialite a mendigo, sem o menor preconceito. Era assim também com bichos, de vaca a lagartixa, com morcegos e ratos incluídos. Apesar disso, foi crescendo tímida, nunca teve muitos amigos quando pequena, e até hoje parece se sentir melhor entre adultos do que entre os jovens, se não os conhecer bem. Era fofa e meiga, mas não era um bebê lindo, de chamar a atenção. Só que foi ficando mais e mais bonita a cada ano que passa, e hoje, mesmo com uma espinha aqui e outra ali, o cabelo bicolor (castanho e azul) sempre preso e as roupas rasgadas que ela tanto ama, parece uma Natalie Wood no auge da beleza, e se continuar assim, quando chegar aos 30 vai parar o trânsito aonde quer que vá. E o melhor é que ela não liga a mínima pra isso.

Ao contrário do irmão, que passou os primeiros anos ou na mesma casa com a gente, ou bem perto, a Tati passou a fase primeiro dentinho/passinho/sorriso longe de nós, em Curitiba, o que até hoje eu acho uma tremenda sacanagem. Quando voltou, foi crescendo quietinha, falando pouco, sonhando acordada o dia inteiro, desenvolvendo sua personalidade própria sem muito alarde, mesmo se enchendo de piercings, aprendendo baixo elétrico, entrando numa banda de punk rock (Barbie’s Nightmare, nome criado por esta que vos posta), tomando umas bombinhas na escola por falta, tendo pouquíssimos e longos namoros, em que é fiel e romântica como praticamente ninguém nem na minha geração - quanto mais na dela -, e sendo discreta, generosa e sem preconceitos de cor, classe, religião, opção sexual ou qualquer outro, com a lógica exceção das menininhas tipo Barbie. Minha irmã diz que ela se parece muito comigo - só no quesito personalidade, infelizmente (pra mim, que nunca fui linda, nem mesmo aos 18) – o que me deixa orgulhosa pacarai. Mas também com um pouco de medo, porque sei o quanto a juventude me doeu e não quero que ela sofra nem um milímetro a mais do que o estritamente necessário. Bão, resumindo : toda essa onda aqui é só pra falar o seguinte : Tati, sua bobona, eu SEI que você acha que o Marco é o xodó de todo mundo. E SEI que você está completamente enganada em pensar isso. Pode até ter quem trate seu irmão diferente por machismo, ou por não concordar com as suas roupas e seu jeito de falar e pensar, e você sempre fala o que pensa, o que é ótimo, mas às vezes ofende as pessoas mais frescas e/ou sensíveis. Também já fizeram isso muito comigo, e eu sei que não é falta de amor, não. Você, por exemplo : quanto mais eu conheço, mais eu amo, admiro e tenho orgulho. Um beijão, um aniversário muito legal e uma vida inteira de felicidade e alegria pra você. Eu te adoro. Mas se você tomar bomba de novo eu te bato. ;o)

 

*Minhas duas irmãs parecem pandas : só procriam numa determinada época do ano. Pelo menos é o que parece, se você pensar que de quatro filhos (dois pra cada), três nasceram em janeiro, sendo um no dia 2 e dois no dia 6. Só o primeiro de todos nasceu em agosto, e acho que é porque apesar de ter nascido aqui, foi made in Iraq, então a noção de estações e fusos horários da Panda II estavam meio confusos.

 

**Eu sei, eu sei, ando muito sentimental e “declarativa” ultimamente, mas não há nada que eu possa fazer, beibes. É assim que eu estou me sentindo, e, aproveitando a palavra única pra ser/estar, posso até cantar e dançar, levantando os bracinhos : I am what I am, and what I am needs no excuses...



Escrito por Cynthia às 11h40
[] [envie esta mensagem]



NOBODY DOES IT WORSE

Juro que não sei o que dói mais : se é o fato de neste ano, neste século, algum anunciante, principalmente uma lojinha metida a beishta, com target idem, ainda usar faixa de pano estendida entre dois postes na rua como mídia; se é o título da tal faixa falar em “Promoção e pra mocinha”(aaaarrrgggghh), ou se é o fato da palavra “mocinha” estar escrita com Ç. Só me resta incorporar uma Carly Simon circa 1982 e berrar “Oh, Iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii’m huuuuuuuuuuuurrrrrrrrrrt !!!!!”



Escrito por Cynthia às 14h44
[] [envie esta mensagem]



EASY TO LOVE

Como se a gente ainda precisasse de mais motivos pra amar os Lima D’Araújo : a passagem de ano na casa deles foi uma das mais deliciosas da minha vida - apesar da falta de algumas pessoas muito importantes – , e não só da minha : sei de fonte seguríssima que os outros convidados também adoraram. De quebra, ganhamos um CD do Charlie Parker playing Cole Porter (da coleção do Lord), que passou o finde todinho tocando lá em casa, e pegamos emprestados dois livros que prometem muitíssimo. Até o pecado imperdoável de me chamar pra ajudar no bobó e depois resolver fazê-lo sozinho foi perdoado (até porque o bobó, assim como o filé, a leitoa, a compota de pêssego com especiarias acompanhada de sorvete hipócrita-diet, a torta de uva e o resto todo, estava diabolicamente gostoso). Sim, comi feito um frade, do tipo que não papa criancinhas, cumpre o voto de celibato ao pé da letra e sublima tudo através da boa e velha gula. O melhor de tudo é que, pelo menos por enquanto, não engordei um grama. Com um começo assim, e a primeira manhã e começo de tarde “úteis” passadas ouvindo um long lost Duke (aaaaahhh, Lotus Blossom, oooh, Day-dream...) que eu desencavei de armários há muito esquecidos, dá até pra acreditar que é possível ter um feliz ano novo.



Escrito por Cynthia às 15h52
[] [envie esta mensagem]



WE LOVE STANLEYS

Gatim ama o Kubrick desde sempre. Eu também sempre amei - sem saber - outro Stanley, o Donen, de Cantando na Chuva e outros musicais. Neste sábado (ou domingo) descobri mais uma razão : ele disse que sempre que vai dirigir um filme, segue totalmente o roteiro. E explicou por quê : porque duvida muito que ele mesmo ou algum ator consiga, num estalo, inventar coisa melhor do que um roteirista que passou a vida inteira aprendendo e pelo menos dois anos fazendo aquele roteiro em particular. Se eu mandasse alguma coisa, canonizava o bicho hoje mesmo. E nomeava padroeiro de todos os redatores com vergonha na cara do mundo.



Escrito por Cynthia às 12h48
[] [envie esta mensagem]



QUEM NÃO TEM NIGELLA...

Eu tenho essa DirecTV há pelo menos 6 meses, mas só no sábado/domingo descobri o canal Travel & Living e seus programas culinários. Passei boa parte da madrugada babando na TV (e nem foi por causa do bronzeado, mal-humorado, magrelo, fumante, grisalho e apetitoso chef franco-americano com cara de carioca Tony Bourdain), e até agora não sei como não devorei o travesseiro durante o sono...



Escrito por Cynthia às 09h20
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros


 


Histórico
01/05/2017 a 31/05/2017
01/02/2017 a 28/02/2017
01/01/2017 a 31/01/2017
01/11/2016 a 30/11/2016
01/09/2016 a 30/09/2016
01/06/2016 a 30/06/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/11/2015 a 30/11/2015
01/09/2015 a 30/09/2015
01/08/2015 a 31/08/2015
01/07/2015 a 31/07/2015
01/06/2015 a 30/06/2015
01/03/2015 a 31/03/2015
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/10/2012 a 31/10/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004


Outros sites
Gatim Forever
Fal
Scarlet Cam
Crônicas Urbanas
Ma Helena & Chris
Smorgasblogs
Fridas
Marcio Gaspar
Avant dernière
Zeno & Pinto
Ratapulgo
Mau humor
Mme Mean (& Belly !)
Max
O Bagaço da Laranja
Inagaki
Solange
Jean Boechat
Rozzana
Malvados
Catarina (with a ghostwriting mum)
Yara
Milton Ribeiro

rmx, el pupo et al
Catarro Verde
Cláudia Lyra
Patty Diphusa
Blog da Xará
Dito assim
Hermenauta
Paula
Claudio Luiz
l.
Carla
He Is Evil
Edu
Kris
Lu
Renata
Idelber
Lola
Pausa
Sambambaia psicótica
Rubão
Beth
LuiGu
Tec
Silvana
Uh Baby
Celinho
Dalva
Carol
Reverberações
Adrina
Viking Zen
Deh
Zé da Goma
Bela
Calexico
Googa Alayon
Meg Marques
Nervocalm gotas
Non importa dove
Tati Perolada
Pedro
Jojo
Dra. Cristiane
Tuca
Pat Köhler
Marcos VP
Cyn City - The old town
BBC (Ivan Lessa)
Mutts
Post a secret
Cattoons
Orneryboy
Her !
Rose is Rose
Clientcopia
Comix w/o words
Cute (kids') games
AJUDE O INSTITUTO CISNE
Zé Simão







UOL
adopt your own virtual pet!