A INVEJA É UMA MERDA

Ganhei de aniversário, entre outros presentes lindos (meu bem me deu uma pulseira, o DVD de Bonequinha de Luxo, que eu nunca tinha visto e era praticamente impossível de se achar em Boiânia, e um montão de rosas Ambiance, tão lindas que pareciam ter sido colhidas dois minutos antes dele me trazer, aiaaaaiii...), um DVD com um Blues Summit do meu negão preferido, BB, the King. A uma certa altura, ele diz ao entrevistador que na plantação, ele era uma espécie de superstar, porque dirigia o trator e ganhava 22 dólares por semana, o que era bom pacarai nas circunstâncias. Mas que nos fins de semana, ele ia pra cidade, se sentava numa esquina com o violão, tocava atendendo a pedidos e recebia elogios dos  caras que pediam gospel ("they'd pat me on the shoulder and say 'keep up the good work and you're gonna be big someday'... but they didn't tip. And the ones who would ask for blues tunes, well, they would tip a lot") - e grana dos que pediam blues e acabava voltando pra casa, depois de tocar entre as 14 e as 22h, com 50 dólares no bolso, mais do dobro do que faturava dirigindo o trator debaixo de sol por uma semana. E arremata : eu sou um músico, gosto de todo tipo de música, mas depois dessa, dá pra você entender por que é que eu escolhi foi o blues ? Então, além de fazer o que ama, o exibido ainda sempre ganhou mais com a paixão do que com o trabalho. Como ele mesmo disse, o nome pode ser blue, mas o sentimento nem sempre é assim. Eu, se fosse ele, vivia rindo. E ele vive ! How I love that son of a bitch...



Escrito por Cynthia às 16h24
[] [envie esta mensagem]



HAPPY BIRTHDAY TO ME



Escrito por Cynthia às 15h48
[] [envie esta mensagem]



DIÁRIOS DE MORTE SECRETA

Fiz a tal viagem. Voltei viva. Kind of. Eu sei que sou dramática, mas como sei intuir o dálmata ou a girafa pela pinta, o resultado é que muita coisa morreu dentro de mim. Antes, bem antes disso, algo deve ter morrido e sido guardado por duas semanas na toalha do hotel, a julgar pelo cheiro, mas isso é outra estória. O resumo é que não me lembro de ter passado um aniversário – e já foram muitos - tão mal como estou hoje. Isso me preocupa um pouco, já que minha primeira reação à burrice é normalmente irritação. Mas vai entender. De repente estou ficando mais sábia com a idade, hahaha. Sweet dreams are made of this. O caso é que agora eu só tenho mais um ano pra construir minha longamente aguardada fortyttude. E descobrir se eu consigo me adaptar ao admirável mundo novo de buzzwords, técnicas bobas e how-tos sem cérebro ou alma, ou se é melhor mudar mesmo de ramo (pra qual, ninguém sabe). De qualquer maneira, agradeçamos aos deuses porque fazia frio na cidade-sol, porque apesar de tudo eu consegui me divertir muito (though ever so quietly) ao entrar num restaurante onde só havia homens - gritantemente machistas - chamado Biba's e por ter visto o all-powerful, all-knowing, chiquérrimo e ultrafashion daddy's boy-in-chief palitando os dentes. À mesa. Pra não dizer que tudo foi perdido, fiz um poeminha que resume a apresentação das campanhas, bem como a viagem e meu estado de espírito. Só não vou dizer que estou num estado deplorável porque falar isso estando em Goiás é redundância, e levando-se em conta o lugar de onde acabo de escap... voltar, sinceramente acho que estou no lucro. Ah, por que o poeminha é em inglês ? Porque a língua portuguesa que eu tanto amo foi tão vilipendiada na minha frente nos últimos dias que acho que devo a ela um período de recuperação. E principalmente porque eu quero e o blog é meu. E puta merda, como eu estou precisando de um pouquinho de liberdade criativa, nem que seja pra criar merdinhas assim. There you go. Be nice to me. I've had a rough coupla days.

 

 

Like Sunday-school girls

With their pretty curls

With rosy pink cheeks and fingers entwined

I laid down my pearls

(They were twenty-nine)

 

Then I watched as my loot

That I’d dug with bare hands

From my head’s darkest lands

Was trampled underfoot

(All my pearls, twenty-nine)

By the pretentious, the dumb,

the aggressive, the numb

and the scatterbrained swine.



Escrito por Cynthia às 15h43
[] [envie esta mensagem]



TUDO SE EXPLICA

 

Rosinha Molequinha não acredita na evolução. O fato de ela querer transformar sua própria estultice em obscurantismo educacional é mais do que eu consigo sequer comentar, mas aqui entre nós, fala a verdade, se você tivesse aquele marido e aquela persona, também não acharia difícil acreditar que gente evolui ? Será que assim como ela, não preferiria acreditar que o mundo foi feito de barro e sopro, e por isso até hoje, nos seus melhores dias, não passa de algo entre um pum molhado (porém dil-vil-no) e um heavenly blow job ? Ou isso ou alguém tentou explicar “metáfora” pra ela quando pequena, e daí pra frente a tipa não deu mais uma dentro.



Escrito por Cynthia às 15h03
[] [envie esta mensagem]



JOHN AND PAUL - NO GEORGE OR RINGO

Normalmente, quando a gente vê coisas abandonadas nas prateleiras erradas do supermercado, os motivos são relativamente restritos. Por exemplo, pode ter sido uma mãe que só viu vários corredores à frente que o caçulinha havia pego uma caixa de chocolate importado mais cara que a compra do mês e largou a dita-cuja entre sacos de arroz e feijão, ou que se sentiu culpada por comprar um batom de 40 reais ao ver uma roupinha de bebê por 20. Muitas vezes, o motivo do abandono é o mesmo pelo qual tantos namoros e casamentos acabam : simplesmente porque o comprador (ou, num ingreis metido a francês que vejo muito em filmes e que me diverte, o “dumpeur”) achou coisa melhor e largou o produto que até então era o que ele queria (ou o “dumpee”) sem pensar duas vezes. Ou ainda, numa variação desse último motivo, quando a pessoa havia pego algo que não era exatamente o que pretendia levar, mas ainda não havia encontrado – ou sequer sabia o que era – aquilo que realmente queria, ou de que precisava. Foi por isso que eu fiquei rindo sozinha, ao ver um pobre livro de auto-ajuda abandonado, sozinho e desprotegido na seção de bebidas, bem no meio das tequilas, sakes, whiskies, cachaças e vodkas. Em silêncio, dei meu apoio ao dumpeur desconhecido.  É isso aí, cara. Quem tem Johnnie não precisa de Paulo. E não é preciso fazer o caminho de Santiago, just... well, you know. Keep walking.



Escrito por Cynthia às 09h30
[] [envie esta mensagem]



GOD ALMIGHTY

Mas ainda assim, eu tô feliz. Eu tenho Deus no meu toca-CD...



Escrito por Cynthia às 10h11
[] [envie esta mensagem]



HERE I AM

Pois é, voltei. Ou melhor, nem fui. Certo, certo, nada como uma volta chocha pra destruir uma saída dramática. E a viagem ao centro da Terra só foi adiada, não desmarcada, e não por muito tempo. O que houve foi que, pelo visto, as nuvenzinhas negras que andam sobre minha cabeça na última semana chegaram antes de mim à cidade-sol e a deixaram como esta que vos fala, de teto baixo. Depois de suscitada a idéia de fazer a apresentação na sexta, ao que eu respondi meigamente que nem f*dendo eu ia passar meu aniversário suando feito tampa de marmita na cova dos leões e/ou num apartamento de hotel, longe do meu gatinho, remarcamos pra quinta. No processo de vai-não-vai, funcionários do aeroporto e da VASP me perguntaram duas ou três vezes se eu "estava gestante" (não, querido, tô gorda, mesmo. Hahahaha, adoro a cara que eles fazem, tadinhos...) quebrei duas unhas no toco tentando colocar minha bolsona de viagem no bagageiro e, lendo a Época, me toquei que esta minha doce disposição quase contínua pode ser distimia ou algum outro tipo de depressão - ou então eu sou uma psicopata comunitária, mas acho que não, porque 70% das vezes em que eu dou piti fico com remorso, nunca fui promíscua nem desprovida de senso de responsabilidade e culpa, e ainda não matei ninguém. Mas já que eu continuo viva, e continuo com cara de vassoura, nada de making up. Yeah, I'm bad. Ou melhor, façamos como o curiango. Amanhã eu vou.



Escrito por Cynthia às 07h49
[] [envie esta mensagem]



ENTÃO FICA ASSIM

Eu sei que provavelmente daqui a  uns dois dias eu vou ficar com remorso. Ou mesmo que não fique, eu sei que se hoje, ou na quarta, voltando da cidade-forno, o avião der um mergulho de bico, um dos meus últimos pensamentos provavelmente vai ser que eu não deveria ter dado tamanho chilique, não devia ter brigado com minha mãe, não devia ter mostrado que faz tempo que não engulo as chantagens emocionais tão manjadas. Mas no momento, não tá dando. Não estou com um pingo de remorso, continuo injuriada, continuo muito puta da minha vida. Então, meninos, se eu voltar viva de Infernópolis, se as merdas das campanhas forem aprovadas e se esse caroço que eu descobri hoje for só um ductozinho de suor entupido ou bobagem semelhante, não se metam, deixem que a gente se acerta, ou não. Mas se eu tiver um siricotico e cair morta, se o carocinho virar uma coisa muito feia e rápida ou se o inferno astral do piloto estiver pior que o meu, e eu não voltar, digam pra minha véia que eu lamento muito ter dado tamanho show de nervos. Que é muito natural eu pedir pra ela aparar três dedinhos do meu cabelo e ela tosar doze. Que é supernormal eu dizer que descobri um caroço e estou com medo e ela falar que tá com dois. Que é lindolindo eu sair pra uma viagem importante com cara de Miudinho, aquele gigante gordo e bobo de HQs antigas. Digam que eu não fiquei brava mesmo de verdade e que eu teria pedido desculpas se tivesse tido tempo. É, podem mentir. Quem sabe se nos últimos segundos não terá virado tudo verdade.

 

 



Escrito por Cynthia às 14h40
[] [envie esta mensagem]



I DON'T LIKE MONDAY

Segunda-feira é feriado em Goiânia. Eba !! Mas eu vou ter que ir na segunda mesmo pra uma cidade onde não é feriado e que consegue ser ainda mais quente que aqui - digamos, pra não ser mais antipática que o inevitável, que eu ammmo o frio - pra apresentar campanha, uma das coisas que eu menos gosto de fazer, até porque pra mim, minha job description era só criar, e não ter que explicar por que criei assim e não assado, por que esse comercial de humor é engraçado e aquele emocional é comovente, e menos ainda ter que ouvir gerentes, balconistas e a moça do café lincharem minhas idéias e começarem a criar outras muuuuuito melhores assim, feito Patativa do Assaré, no repente. Can it get better than that ? Claro. Volto na quarta, num vôo que sai às 4 h. DA MANHÃ !!! Digamos – pra não ser mais fresca do que etc. - que eu adoooro acordar tarde.   A pergunta é : dá pra ter um bom fim de semana sabendo como vai ser o começo da outra ou ignorância é mesmo condição sine qua non pra felicidade? Sei não, mas só por garantia, vou ter pelo menos um fim de dia divertidinho : vou jogar sinuca hoje, e se for como na semana passada, vou fazer meu gatinho de pato. Bom finde pra vocês.



Escrito por Cynthia às 14h56
[] [envie esta mensagem]



BILHETE NUMA GARRAFA QUE NÃO DEVE SER ENCONTRADA NUNQUINHA

Pois é. A gente se esforça, viu. A gente ama as palavras, tanto que aprende a ler sozinha, aos 4 aninhos, só pra poder saber todas aquelas estórias maravilhosas que a palavra escrita traz. A gente lê tudo que cai nas mãos, de gibi a dicionário, de Pequeno Príncipe a Lolita, de Menino do Dedo Verde a Incrível Hulk, bulas, placas de estrada, dísticos em camisetas e nos estandartes da TFP, online ou off. A gente aprende ingreis pra poder ler Shakespeare e Anne Tyler e Dorothy Parker e Spider Man e Fannie Flag, e tudo o mais que aparecer, no original. A gente passa anos devorando a biblioteca do pai e construindo a própria e ficando puta quando o namorado fdp vai embora, e já vai tarde, mas leva um monte de livros que a gente amava, comprava e pagava. A gente lê muito e escreve pouco, mas vai se afiando, refinando e afinando o instrumento, a língua, a caneta, a máquina de escrever (yeah, I'm that old) e o teclado do computador pra poder escrever com clareza cristalina, pra pontuar na hora certa, pra acentuar onde se deve, pra não crasear em vão, pra não falar merda e pra ser compreendido por qualquer pessoa que tenha um mínimo de alfabetização. Aí vem uma ou duas patricinhas (ou hippongas de butique e de 3ª mão, não vem ao caso nem faz diferença) analfabetas graduadas ou andas pela UFG - ou com MBA, como diz o Stalimir Vieira, coberto de razão, ultimamente tem tanto disso -  ou algum outro palhaço que nunca viu minha cara, não me conhece, não sabe quem eu sou nem o que penso de seja o que for e se ofende sem ter sido lembrado (“se eu pensasse em você, provavelmente o desprezaria” does not begin to describe my feelings) bota palavras na minha boca, lê meus textos com a bunda e responde com um buraco negro ainda pior, e como se não bastasse, pisoteando a língua portuguesa, a brasileira, meu primeiro amor, minha profissão, minha vida. Já que as retardadas e os geniozinhos não entendem o que lêem e certamente - e graças a Deus - não lêem meu blog, nem sabem quem eu sou, será única e exclusivamente a título de desabafo que eu direi aqui, neste espaço que é meu e muito meu : MENINAS, VÃO PRA CONTRAPUTA QUE AS PARIU !!



Escrito por Cynthia às 14h48
[] [envie esta mensagem]



ROAD SIGNS OU...

...O QUE A GENTE NÃO FAZ PRA TENTAR FATURAR UNS COMENTÁRIOS...

Legal demais, né ? Roubei do Zeno, que pegou daqui, ó.



Escrito por Cynthia às 14h20
[] [envie esta mensagem]



MOMENTO BRIDGET JONES : CALORIAS CONSUMIDAS, 198.462

Meu café da manhã hoje foi sorvete de Chicabon batido no liqüi junto com uma latinha de capuccino gelado; o almoço, purê de batata com carne e molho, o lanche na agência uma porção de coxinhas e risoles com Coca-Cola. E eu ainda reclamo do meu peso. Eu sou uma hipóóóóóócrita. Mas uma hipó(óóóó)crita bem nutrida, sólida e vitaminada. Hohoho.



Escrito por Cynthia às 16h07
[] [envie esta mensagem]



MY OWN PRIVATE CINE REVIEW

Esperava bem mais de Punch Drunk Love. Tem umas cenas muito lindas, outras muito engraçadas, mas de modo geral, que filme chato, meu Deus do céu. Parece uma mistura de qualquer coisa do dogma com David Lynch e Jerry Lewis. Mas amei a cena em que, ao ver uma gota de sangue na testa da namorada, o Adam Sandler incorpora o John Wayne e acaba com 4 loirinhos metidos a bandidos, armado unicamente com sua própria doidura e uma chave de roda. Não adianta, por mais evoluída e auto-suficiente que a gente seja, toda mulher adooora ter um homem disposto a dar e levar porrada por ela.

 

Esperava bem menos do Love, Actually. Claro, é só pra diversão, mas tem coisas muito legais. O bonitão que é chegado numa gordinha, o fofíssimo Colin Firth aprendendo outra língua (português, ainda por cima !!) pra poder se comunicar com a amada, os menos de 8 minutos em cena do Rodrigo Santoro, dourado de sol, no meio daquele bando de branquelos – e de cuequinha preta de perninhas, oh my... – já valeriam a pena, mas o melhor mesmo são as cenas deletadas : uma que mostra a vida real de uns africanos, modelos daqueles posters geradores de culpa social, e outra em que a maravilhosa Emma Thompson sai com o filho da sala da diretora da escola dele, onde havia sido chamada por causa de uma redação do garoto, e em vez de dar um crau no moleque pede desculpas a ele por tê-lo matriculado numa escola sem senso de humor e que não estimula a criatividade. E melhor ainda, uma em que se vê a mesma diretora, chegando em casa para cuidar de sua amante, aparentemente com câncer terminal, contando o teor da redação do menino, o que faz as duas rirem, e lamentando se ver obrigada a cortar as asinhas das crianças assim. Pô, surpreendente um filminho despretensioso desses ser infinitamente menos maniqueísta que muita coisa metida a besta a que eu já assisti, né não ?

 

Não esperava nada de Madame Satã. Achei legalzinho.

 

O Nelson não me esperou pra assistir ao Kedma, do Amos Gitai. Normal, eu já havia dito que não tinha muita paciência pra esse tipo de filme, não. Mas ele me mostrou uns três minutos no final, em que um professor tem um breakdown que mais parece um breakthrough e faz um resumo da alma e história judaicas que puta que o pariu. Muito bom. Deu até um certo remorso de não ter visto o filme todo, mas sinceramente, tem dias – ou até semanas – em que qualquer coisa mais séria que Jim Carrey é demais pra mim.



Escrito por Cynthia às 08h30
[] [envie esta mensagem]



AINDA BEM QUE PAPAI JÁ COMPROU UM JAZIGO PRA FAMÍLIA...



Escrito por Cynthia às 07h40
[] [envie esta mensagem]



Homo sum: humani nil a me alienum puto ou

Sou humano : nada do que é humano me é estranho.

 

Essa é uma das pouquíssimas citações latinas que eu conheço, e disparado a minha favorita. Me lembrei dela porque de vez em quando é preciso lembrar. Quando eu fico horrorizada com alguma pessoa - ou grupo - e seu comportamento, por exemplo. Naquelas horas, que todo mundo tem, em que me arvoro em palmatória do mundo, julgo uns e outros, acho seus atos, convicções e crenças absurdos, monstruosos, ridículos. Mas aí está a importância da frase : isso só dura até o ponto em que consigo projetar um eu diferente, com circunstâncias e história totalmente diversos do que eu tive. A partir daí, palavra, fica mais difícil me colocar tão à parte (ou superior, que no es lo mismo, pero es igual). Não quero dizer que isso justifique as ações de quem quer que seja, mas sim que dá pra gente parar de ser tão judgemental, o que também é importante.

 

Faça o teste : assista ao filme A Experiência, O Expresso da Meia-Noite, leia O Senhor das Moscas ou Tomates Verdes Fritos (o livro, porque neste caso não vale o filme), e se conseguir se colocar no lugar das personagens, todas ou qualquer uma delas, coloque-se. Sinta-se como eles se sentiram. Não é difícil, se você for humano, tiver um pouco de imaginação e for totalmente honesto. E depois diga se nunca, jamais, em tempo algum, sequer pensaria em agir como os presos maltratados, a doutora quase estuprada, o garoto americano torturado na prisão turca, os meninos perdidos versão Peter Punk, a mulher espancada ou o negro que vai preso por matar um branco da Ku Klux Klan. Se você disser isso, posso até tentar, mas não acho que vá conseguir acreditar em você. Mas se você disser que vai ter todos os impulsos, todos os reflexos, e que apesar disso vai lutar muito pra conseguir vencê-los  - e agir da forma que a gente sempre espera que os outros ajam - , aí eu acredito. E te admiro muito. Porque sinceramente, não sei se nem mesmo isso eu conseguiria fazer.



Escrito por Cynthia às 14h14
[] [envie esta mensagem]



CYNTHIA MC CARTNEY OU

IT AIN’T OVER TILL THE FAT LADY SINGS

 

 

 

SUDDENLY I AM TWICE THE GIRL I USED TO BE

 

THERE’S SO MUCH FAT HANGING OUT FROM ME

 

OH MATRONHOOD CAME SUDDENLY

                                                                                               



Escrito por Cynthia às 13h09
[] [envie esta mensagem]



Jorge de mí corazón

Hoje acordei pensando em Jorge Luís Borges. Não sei por que, mas não me importo nem um pouco. Podia ser bem pior : eu podia ter acordado pensando em Lula, patrão, futebol, no filme mais ou menos que vi ontem, no provavelmente muito bom que vou ver hoje. Tomei banho pensando numa pequena prece dele que não é preciso ser religioso para apreciar, e até agora estou con ese sentimiento. Nesses tempos de Google, em que checar informação (ou fingir conhecimento) é tão fácil e rápido, pega até mal citar alguma coisa errado, mas eu vou correr o risco, porque amo tanto esse argentino (!!??) morto (ah…!) que caso eu acerte as citações, a lembrança em si é uma prova de amor a mais. E olha que eu não sou de guardar poemas ou coisas do gênero. Mas tanto o

 

Que ninguém reprove ou açoite

A maestria de Deus, que com magnífica ironia

Deu-me a um tempo os livros e a noite.

 

quanto o trecho de Fragmentos de um Evangelho Apócrifo que diz que

 

Felizes os que amam; felizes os que podem prescindir do amor (…) Felizes os felizes.

 

e principalmente a oraçãozinha mais lindinha que eu conheço,

 

Dai-me, Senhor, coragem e alegria

Para escalar o cume deste dia.

 

, pra não falar em contos, ensaios, outros poemas e fragmentos, me deixam feliz por ter lido muito mais do que escrito desde que me alfabetizei, e não é só porque o cara morreu (e porque era argentino, e reaça, e provavelmente virgem) que eu vou deixar de amá-lo e de agradecer por cada palavra que ele escreveu. Era só isso que eu tinha a dizer nesta manhã de segunda-feira. Obrigado por sua atenção. Agora vou ali tentar reunir toda a coragem e alegria que puder, porque este dia tem um cume alto, escarpado e cheio de perigos, e ninguém pode escalá-lo por mim…



Escrito por Cynthia às 08h33
[] [envie esta mensagem]



IS IT LOVE, IS IT LOVE, IS IT LOVE THAT I'M FEELING ?

Eu sempre acordo bem. Antes de lembrar meu nome. Antes de pensar no dia que me aguarda, nos problemas do trabalho, no meu peso, nas ziquiziras e mesquinharias todas de cada dia. Se o dia é fresquinho e nublado, eu acordo ainda mais feliz. Aí eu dou um tapa no despertador, me viro e vejo ali, do meu lado, ou a linda nuca do meu bem, seu cabelinho espetado surgindo por entre a bagunça do edredom, ou seu perfil bochechudo, com o lábio superior arrebitado, a única pessoa no mundo inteiro com mais de cinco aninhos que fica linda dormindo de boca aberta. Aí eu durmo de novo, só pra esperar que ele acorde e me abrace e converse comigo pra me ajudar a acordar, o que normalmente ele faz me contando o quanto ele me ama. Sim, isso acontece praticamente todo dia. Sim, é o que as pessoas chamam de rotina. E eu amo e valorizo mais do que posso dizer cada segundo precioso dela.



Escrito por Cynthia às 08h02
[] [envie esta mensagem]



BANANA REPUBLIC

Desde que começou esse sambinha do presidente doido - ou "beubo" - que um calipso não me sai da cabeça : Day-o, mais conhecido como Banana Boat, que o Harry Belafonte cantava e que tocava em todas as rádios, na época em que meu pai era jovem e tinha todo o cabelo, e preto. Será que devidamente traduzida pelo Aldo Rebelo, não seria uma boa alternativa pro Hino Nacional ?



Escrito por Cynthia às 07h51
[] [envie esta mensagem]



SÓ PRA SABER...

Já que eu ando trabalhando sábados inteiros e feriados nacionais, por que é que hoje, dia 13 de maio,  eu não tô de folga ?! Heeeeeeeeeeeemmmmmmm ???!!!

Escrito por Cynthia às 14h45
[] [envie esta mensagem]



 

)*(

Dizem que assim que soube da reportagem contando seu fraco pelo "arco", Lula disse aos assessores que não se apressaria em tomar uma atitude, pois não queria responder com o fígado - ou o paté de foie, ou o que restar dele. Bom, pelo menos agora a gente já sabe com que parte de sua anatomia ele respondeu...



Escrito por Cynthia às 15h20
[] [envie esta mensagem]



MOMENTO NOVA/MARIE CLAIRE

EU, LEITORA :

ME APAIXONEI PELO GATO DE UMA AMIGA.



Escrito por Cynthia às 09h36
[] [envie esta mensagem]



AAAAAAAAARRRRRRGGGGHHHHHHHHHHHHH !!!

Quando eu estou especialmente indignada com minha profissão, costumo falar que devia ter estudado Direito (e direito) pra ser advogada, que assim sofreria menos e ganharia mais etc. O problema é que o único tipo de advocacia que eu acho interessante é a criminal, e pra isso eu não serviria nunca. A maior prova disso é o intenso enjôo, o asco profundo e a enorme vontade de pedir as contas que me acometem ao ouvir do meu redator por que é que o pedido de serviço que ele acaba de receber vai ser difícil  de cumprir. O coitado do meu amigo, civilizadíssimo, pacifista, bom caráter, amante de choro, bom e aplicadíssimo cavaquinista, vai ser obrigado a criar um comercial enchendo a bola de um "artista" não apenas ruim, brega e horroroso como também, como direi ? Bom, dizendo : Uxoricida (não sabe o que é ? vai olhar no dicionário, eu espero. Viu só, que coisa feia ?). O Leo ainda perguntou se era uma boa idéia ligar a tal personagem o nome de um cliente que se pretende moderno e cujo público principal é feminino – e de uma classe socioeconômica que não parece combinar muito com o “artista” em questão. Falou do pequeno problema da figura ser um assassino confesso e de ter sido (ainda que por um tempo ridiculamente curto) presidiário. A resposta, maravilhosa, foi que ninguém se lembra  disso mais, não. Lindo, né ? Se eu fosse o concorrente, anunciaria um show do Falcão. Aquele que é brega de brincadeira e tem a super muderna e civilizada “tiuria do corno”, que diz que se você suspeita de sua mulher - ele nem fala em ex - o melhor é se conformar e ser logo um corno manso, porque se você é bravo, logo vira, além de corno, assassino. Daí, já é corno, assassino e presidiário. O que leva a ser corno, assassino, presidiário e, na cadeia, sabe como é... xibungo.  Mas fechando o círculo e resumindo : se eu não consigo nem admitir a idéia de fazer um anuncinho de rodapé falando bem de assassino, imagina estudar anos e anos pra tirar um cara desses da cadeia. Bom, tem a promotoria, né...



Escrito por Cynthia às 09h04
[] [envie esta mensagem]



MEU TOM PREFERIDO

When it's too hot for comfort

And you can't get an icecream cone

It ain't no sin to take off your skin

And dance around in your bones...



Escrito por Cynthia às 07h48
[] [envie esta mensagem]



BEAUTY CODE : COD IS BEAUTIFUL

Courtney Cox, Meg Ryan, Brittany Murphy... cês já repararam que ultimamente as bonitinhas de Hollywood, à medida que vão ficando coroas (leia-se “com mais de 25”), desandam a emagrecer e a ficar musculosas ? Andam todas com corpinho de retirante, magrelas, secas, com musclinhos magrelinhos saltando feito corda de nylon por baixo de lona. Pés e mãos cheios de nós, pele tão esticada por cima que brilha feito vestido de crepe mal passado, pernas e braços que são só joelhos e cotovelos, definição de maratonista. Aí, se têm vergonha na cara o suficiente pra não sair se botocando até ficar com cara de azulejo, pelo menos enchem a boca de colágeno, gordura da bunda, sei lá eu o que mais, e ficam parecendo Lalá, Lelé e Lili (com o bico de Pato Donald, ou melhor, da tia Margarida). Ou uma analogia melhor ainda, e pra quem é goiano ou já pescou em rio, bem fácil de visualizar : boca de piau. Como a esta altura a cara da bela já está magérrima e com algum lifting, talvez um pouco de silicone nas maçãs do rosto, a arcada dentária parece mais larga, e elas acabam com aquele aspecto de quem acordou no escuro e pegou a dentadura errada, maior que a boca. Naturalmente, os próprios dentes, com capa de porcelana, branquíssimos, alinhadíssimos, sem um tortinho pra dar aspecto de gente, também não ajudam muito. A impressão que dá é que se elas precisarem assoviar pra salvar a própria vida, babaus. Juro que não estou pregando uma nova estética da mulher gordinha e enrugada, só porque este é o meu layout atual – até porque nunca fui nem bonitinha nem atriz – mas desde quando parecer uma múmia é sexy ? Pelo que eu vejo, e pelo que ouço dos homens que conheço, acho que ainda é melhor uma coroa suculenta do que uma pseudo-jovenzinha estilo Otzi. Ou não ?



Escrito por Cynthia às 15h54
[] [envie esta mensagem]



POR QUE ODEIO OS MISÓGINOS (VERSÃO 1)

 

 

 

Porque não gosto de quem não gosta de mim. Dããã.



Escrito por Cynthia às 12h22
[] [envie esta mensagem]



PORQUE ODEIO OS MISÓGINOS (VERSÃO 2)

 

Porque não têm marca evidente que os distinga, e normalmente não se assumem como tal, os fingidos, o que torna mais difícil correr pra longe deles – ou pra cima, pra atropelá-los, conforme o gosto e os instintos agressivos da freguesa. Você os encontra em grupos tão distintos como :

 

a)         os jovens-cabeça, revoltinhas, anti-establishment, articulados e de pensamento independente, mas que de repente declaram que adorariam dar um “chute nos ovários” – olha que meigo – de quem, por exemplo, gosta de astrologia, smilies ou celulares coloridos, “normalmente mulheres” ...

b)         conservadores de todos os tipos, idades e embalagens, daqueles que só  defendem a santa madre (fêmea, irk) porque ela é dirigida pelo reacionaríssimo santo padre (celibatário, pero macho), e que advogam virgindade pré-matrimonial e frigidez pós para suas amantíssimas esposas e dissimuladíssimas filhas, mas acham bonito posar de taradinhos e que quando dizem que gostam de mulher o fazem com o mesmo espírito de quem diz que gosta de frango, peixe ou de um bom nabo;

c)          velhinhos de extrema esquerda (?) que acham que FHC foi pior que Stálin (né viagem minha não, neguinhas, eu LI isso numa revista chamada Bundas, bem antes que seus editores começassem a aparecer na Caras, felizmente – ainda – não dentro de banheiras de espuma) mas que qualquer imbecilidade que Luana ou Gisele (e similares) disserem está a priori perdoada porque elas são “deusas”. Claro que pra eles, deusa é Afrodite, porque Athena e Ártemis não são suficientemente femininas...;

d)         MULHERES !! Eu sei, é incrível, é absurdo, é abjeto e nojento, mas é verdade. Tem muita mulher que despreza o gênero, algumas vezes com exceção de si próprias – normalmente são aquelas que se acham tããão gostosas, competentes, geniais e superiores que pensam que todas as outras as invejam e odeiam - mas existem as que assumem a suposta inferioridade pra si também. Sinceramente, não sei quais são piores. Aliás, sei. As que se reproduzem, e ainda reproduzem esse tipo de pensamento nas mentes de seus rebentinhos e futuras arrebentadinhas.

 

Mas vamos nos ater aos homens : obviamente, esses mesmos meninos-prodígio, os neo-têefepets que se sentem europeus exilados desde o útero e os velhinhos socialistas libidinosos todos se irritam no último grau se qualquer fêmea da espécie discordar deles. Principalmente se ela ousar fazê-lo com inteligência e poder de argumentação, momento em que ela imediatamente será vista como horrorosa, mal-comida, feia, e, se por injustiça dos deuses (e aqui já não sei se são gregos, esteticamente falando, se é o católico, o único admissível pra uma certa facção, ou os não-existentes-senão-como-ópio-do-povo) a moça não for nada disso, será chamada de sapatão. Aliás, cês já repararam que pra um misógino comme il faut, os piores xingamentos são sempre os que indicam que o xingado é um ser que gosta de mulher, hã, verticalmente ? Pra eles, homens que não são sátiros priápicos e superiormente paternalistas ou violentos são “dominados”; os que gostam de conversar com elas são “bichinhas”, mulheres que não aceitam o chicote são sapas, ou pior (pra eles, of course), galinhas, putas ou qualquer outra coisa que demonstre sexualidade voluntária ou de alguma forma diferente do estilo “vai me usar hoje, patrãozinho ?” Que coisa. Será que isso tudo é medo da comparação, gente ?!



Escrito por Cynthia às 12h14
[] [envie esta mensagem]



PORQUE ODEIO OS MISÓGINOS (VERSÃO 3)

 

Pra se ler ao som de “Você não passa de uma mulé”, do Martinho da Vila.

 

Porque pra mim, o que eles têm é um profundo e visceral complexo de inferioridade, normalmente justificado. E isso seria problema só deles e de seu analista, confessor ou barman, não fosse o backlash que causa pro nosso lado. Embora jamais em tempo algum isso ocorra a qualquer um deles no plano consciente, provavelmente intuem – e devem odiar até esse termo, por sua suposta feminilidade intrínseca – que na verdade são a forma mais baixa de vida, e compensam isso transformando uma mulher, qualquer mulher, em algo abaixo deles. Senão vejamos : até os coitados mais pobres coitados, daqueles que conseguem ser considerados por indies, playboys eruditos, skinheads e intelectuais de esquerda todos ao mesmo tempo como estando abaixo do piso na escala evolutiva, igualados à impureza que alimenta o plâncton na food chain do universo, até esses, quando misóginos, sempre se acham superiores a qualquer mulher, seja ela a louca que resolveu juntar os trapinhos com ele (e aí a gente até se sente tentada a concordar, mas tentação também pode ser vencida), seja uma mulher com inteligência, cultura, classe, até gênio, e não no sentido “gênio do grafitti, dos blogs, do pop ou da mídia” do termo. Em suma : é como se um mendigo velho, negro, gay, judeu, analfabeto, impotente e desdentado se achasse muito melhor do que, por exemplo, a Sharon Stone (que tem QI de 150 ou coisa parecida, além das qualidades mais óbvias e do dindim) porque afinal de contas, hohoho, ele é HOMEM.



Escrito por Cynthia às 12h14
[] [envie esta mensagem]



 

PORQUE ODEIO OS MISÓGINOS (CONCLUSÃO)

 

Eu não sei porque não assumem logo a homossexualidade, porque não há nada de errado com ela, a orientação deles não é da conta – e nem “culpa” - de ninguém, e a maioria dos gays que eu conheço gostam bem mais de mulher do que muito “macho”. Pensem bem, um homem que despreza, considera as mulheres seres inferiores, irracionais e quase animais (como antigamente, e espero que só muito antigamente, o mesmo tipo de gente costumava considerar os negros) não tem mais é que ser homo... ou anjo ? Sexo e amor não são necessariamente sinônimos, mas acho muito difícil haver tesão saudável sem alguma afetividade entre as pessoas envolvidas. Claro, porque trepar com um ser tão afastado e tão abaixo de si é pior que pedofilia, é puro bestialismo, e isso sim é uma coisa esquisita, muito feinha mesmo, de dar vergonha em mamãs, papás, gurus e babás.

 

MAS A MELHOR DE TODAS É A VERSÃO 1, E EU ACHO QUE BASTA.



Escrito por Cynthia às 12h14
[] [envie esta mensagem]



Os comentários estão chegando em branco. Não sei o que houve, mas mexi na configuração e aaaacho que está resolvido. Quem tiver comentado aqui e não vir seu comentário, não é que a Eduarda-Mãos-de-Censora picotou não, é que simplesmente não vi nenhum. Dá pra repetir ? Please ? Pleeeease ? Pretty please, with sugar on top ?

Escrito por Cynthia às 16h52
[] [envie esta mensagem]



SHIT !!!!

O UOL Blog disse que eu já tinha gasto todo o meu espaço. Pirracenta que sou, assinei o UOL (o Terra já estava uma bomba mesmo, só servia pra receber spams cada vez mais bobos) , Plus ainda por cima,  pra garantir meus megas de espaço pro blog, e aí... não tem como importar. Só se importa blogs do blogger ou moveable type, não do próprio UOL. Hum. Então recomecei do zero, com o mesmo nome e a mesma cara, mas uma nova URL e, já que tive que copiar e colar cada um dos posts mais recentes, os comentários foram pro brejo. Sinto muito, meus queridos. Só os posts e comentários feitos daqui pra frente vão aparecer. Mas não desistam, não sejam amigos-ursos. Bear with me. Viram, continuo a mesma. Capaz de trocadalhos de 5a, agora também bilíngües. Hohoho.



Escrito por Cynthia às 14h26
[] [envie esta mensagem]



A GATA BEM TEMPERADA E A MÃE DESNATURADA

Este era pra postar ontem, mas o UOL BLOG fez que nem o Mark Ruffalo com a Meg-boca-de-pato-Donald-Ryan, então vai agora :

 

Ah, antes de sair de casa descobrimos a Nina : com sua enorme covardia - é, medo do cara dos ventiladores - aliada à extrema capacidade de contorcionismo, que todo gato tem e que quando foi distribuída ela deve ter entrado na fila duas ou três vezes, minha felina filha conseguiu se enfiar por um buraquinho assim o e foi parar dentro do armário debaixo da pia, dentro de uma bandeja em que a empregada guarda os temperos mais básicos que usa no almoço nosso de cada dia. Ou seja, provavelmente hoje à noite teremos gata viva ao shoyu com sal, alho e pimenta do reino, se lambendo, espirrando e cuspindo. E eu sem uma câmera, hohoho.

 

Update : fomos ver o pornosoft do Mar Ruffalo com a Meg-pernas-de-Peter-Pan-Ryan e chegamos em casa tarde, mas a Nina tava tranqüilinha, ou seja, se é que ficou temperada, assimilou e gostou.



Escrito por Cynthia às 14h16
[] [envie esta mensagem]



FRY DAY ON WEDNESDAY

Sabe aqueles dias em que tudo acontece ? Pois é, foi hoje. Um pombo foi frito nos fios de alta tensão na frente do meu prédio, fritando junto o transformador da rua e a energia dos elevadores do meu prédio. Resultado : ói eu subindo cinco andares de escada, no único dia em duas semanas em que eu resolvi botar um salto sete, e com comprinhas pesadinhas de supermercado na mão, porque a porta da garagem também não abria e eu não ia deixar coisinhas de geladeira dentro do forno, quer dizer, do carro. Pedir ajuda ao gatinho ? Até poderia, se eu não tivesse esquecido o celular em cima da mesa na agência. Aí chego lá em cima e o cara que foi consertar os ventiladores de teto já estava lá há meia hora, a Nina desaparecida dentro de casa de medo dele e a notícia do gatinho de que o carro dele faleceu de novo. É a terceira vez em uma semana. Ou a gente vende esse carro ou vamos batizá-lo de Kenny. South Park Kenny.




Escrito por Cynthia às 14h14
[] [envie esta mensagem]



NUTÍCIAISH D' LISHBOA

Tô tão orgulhosa. Meu Júnior redator preferido acaba de pegar segundo lugar no Festival Jovens Criativos do Clube de Criação de Portugal, e vai estar no próximo anuário deles. É, aquele mesmo Júnior que muito patrão de Boiânia achou que não era bom o bastante pra agência deles. Depois português é que é burro...



Escrito por Cynthia às 14h14
[] [envie esta mensagem]



CATS AND DOGS

A Nina que não me ouça, mas eu hoje estou apaixonada por cachorros. Continuo totalmente cat person, mas uma das primeiras coisas que eu vi hoje de manhã foi um cocker spaniel, tosado como um schnauzer (o calor em GYN é cruel) e de rabinho cortado (dessa crueldade eu não sei a razão), tão feliz ao ver, do outro lado da rua, o jornaleiro conhecido indo em direção dele e de seu dono, que começou a abanar freneticamente o cotoco, com tanta força que a bundinha toda balançava, sua porção não-tosada de um tom caramelo, sedosa e brilhante, parecendo uma saia de dançarina de hula ou uma melindrosa dos roaring twenties dançando o charleston com vestidinho franjado de cintura baixa. Feliiiiiz da vida. Fofo. Então já decidi : quando eu for uma velha doida e mendiga – todas as minhas finanças e atitudes apontam pra esse futuro – eu não vou andar por aí só com 200 gatos. Vou querer uns 50 cachorros, também. Porque são mais barulhentos. E porque é melhor começar aos poucos.



Escrito por Cynthia às 14h13
[] [envie esta mensagem]



ENTÃO TÁ.

"...e dessa vez, vocês têm total liberdade pra criar essa campanha".

Hey, what can I say ?



Escrito por Cynthia às 14h12
[] [envie esta mensagem]



HELP

Eu costumava comprar aqui mesmo, na Casa Ouro, mas não tem mais, faz tempo. Agora me deu um cold turkey feroz. Alguém sabe me dizer onde eu acho isso sem precisar apelar pra entrega internacional ($$$$$$$) ?! Eu preciiiiiiiso...



Escrito por Cynthia às 14h12
[] [envie esta mensagem]



SIGNS FROM THE SIGNS

Eu sou geminiana, com ascendente em gêmeos, serpente no horóscopo chinês, filha de Iansã com Oxalá e sempre que tenho uma chance, dou uma olhada em quais seriam meus outros signos (não me lembro de nenhum agora, claro) em diversas mitologias e astrologias diferentes. O engraçado é que TODOS, sem exceção, sempre têm em comum que meus supostos dons e profissão ideal são relacionados à comunicação, com ênfase em “publicidade”. Claro que isso não significaria muito se eu também não achasse o mesmo desde os 16 anos de idade. Mas eu achava, e de certa forma, ainda acho. O triste é que isso só faz eu me sentir igualzinha ao camelinho da piada (pra quem não conhece, o punchline é “tá bom, mãe, se a gente tem olhos e pestanas, focinho, patas e corcovas perfeitos para sobreviver bem e ser um sucesso no deserto, que merda a gente tá fazendo morando aqui neste zoológico ?”) . O problema é que cada vez mais parece que, se você já passou dos 30 e não é dono da agência, não há lugar pra você nas agências e mercados mais, hã, “evoluídos”. E pior, eu suspeito que a falta de prática enferruja até talento e paixão verdadeiros. Nheeeeeec. Então, enquanto não sai o último pau-de-arara, eu vou ficando por aqui, que deus-do-céu me ajude...



Escrito por Cynthia às 14h11
[] [envie esta mensagem]



AI, QUE PREGUIÇA.


Nada como uma piadinha pretensamente irônica, boba e sem graça contada pela 18ª vez, né ? Faz a gente parar de achar que a vida é curta, que o tempo urge, que o leão ruge e a borboleta cicia, e começar a pensar em como essa nossa estada no planeta às vezes parece longa, longa, longa, longa, longa, longa, longa,  longa, intermináááááaááaááaááááááááááaáável. Rrrrr...



Escrito por Cynthia às 14h11
[] [envie esta mensagem]



QUESTÃO DE GOSTO

Martin Short, num personagem que fez como host num SNL antigo - reprisado semana passada, acho : "Quando eu tenho um problema ou alguém me diz algo de que eu não gosto, eu mastigo isso até que perca todo o gosto, aí eu mastigo mais um pouco, mais ainda, e aí quando está totalmente borrachento e  cinza, aí eu pego todo esse ressentimento... e grudo no meu cabelo".



Escrito por Cynthia às 14h10
[] [envie esta mensagem]



MOMENTO MARCIA GOLDDIGGER

MY DAUGHTER, THE HOMEWRECKER ou

MINHA FILHA MENOR ESTÁ DESTRUINDO MEU LAR.

 

Eu e a Nina temos um acordo: mantenho a porta do meu quarto fechada e ela não enche meu travesseiro, edredom e o resto das superfícies todas com seus sedosos pêlos siameses. Só que quando ela está muito carente de companhia, arranha a porta do quarto, mia, chora, geme, fala (não, eu não bebi nem fumei nada) “mamãe”, “papai”, “ah, não” e outras coisas que só quem tem gato sabe que eles falam mesmo – e o mais interessante, só falam quando a gente não está olhando, pra ver como é que aquelas boquinhas sem lábios conseguem emitir esses sons. (Flash rápido da boca do Kenneth Branagh em big close, dizendo “big deal”, hohoho)

 

Às vezes eu acho que se conseguisse chegar em casa de surpresa, sem ser ouvida por ela, pegaria a bichinha assoviando, fumando meus mentolados e escutando o Jay Jay Johanson que a Jana me emprestou, enquanto lê a TPM do mês, provavelmente entediada com tanta roupinha - de preços sob consulta - da Daslu numa revista tão,  hum, descolada, simples, autêntica*.

 

Mas hoje de manhã os miados estavam mais distantes e abafados, e uns estalos estranhos acompanhavam o showzinho. Muito a contragosto, me levantei e fui ver o que acontecia. O que aconteceu foi que o Nelson se distraiu e fechou a Nina dentro do banheiro dele (sim, temos dois, o segredo do casamento feliz) antes de sair pra cortar o cabelo. E ela, tentando sair, arrancou uns pedaços consideráveis da porta.

 

Não, isso não tem a menor importância. E o  título safado é só pra tentar arrancar mais uns comments e testar minha teoria de que, se a chamada do post tiver sacanagem, todo mundo se interessa. Duvida ? Dá uma olhadinha no excelente blog do Pedro Dória e vê o número de comentários nos posts que falam de sexo -  principalmente se for bizarro - em comparação com os que versam sobre outras coisas menos tabuzentas. Falar nisso, tenho que pensar em títulos com insinuações homoeróticas, também. Pelo que vi em blogs de “sucesso”, os homofóbicos amam encher a caixa de comentários com suas verdades absolutas. Ui.

 

*Este blog não se responsabiliza por - e nem compartilha das - opiniões de gatas e outros convidados especiais.



Escrito por Cynthia às 14h10
[] [envie esta mensagem]



HE’S TOO SEXY FOR HIS WIFE

 

 

Gatinho desce no térreo, eu vou pro subsolo (não, nenhuma metáfora religiosa aqui, se bem que... bão, tergiverso, tergiverso, como diz o Ina). Mas naquela fraçãozinha de segundo em que a porta do elevador se fecha – e que em prédio velho é na verdade uma fração de minuto, uns bons dez segundos – vejo pela fresta da porta o reflexo no espelho do lobby. E o reflexo me mostra um dos porteiros (casado e pai de duas ou três crianças, mas que dá mais pinta que tomar sol com catapora) sentadinho no sofá do lobby, cumprimentando meu gatinho que passa... e dando uma secada na bunda dele que deve ter tirado uns 200 gramas de água das células lipídicas na região glútea do meu calipígio bem. Segurei a risada, mas já dei minha nota pro tal olhar : 9,8 na escala Bichter. Garantindo pra mim mesma um 10 estrelado na Bitcher. Hohoho.



Escrito por Cynthia às 14h09
[] [envie esta mensagem]



TÔ POOOOOOOOOOOOOOOOODREEE...

 

 

...de chique, como diz minha amiga-caçulinha Jana. É que bati "Boiânia" no google e o primeiro da lista foi este humirde brogue. Verdade que em quinto lugar vem uma caixa de comentários num post antigo do Ruy Goiaba, em que ele concede a primazia da criação do nome ao Artur* - uns cinco comentários depois do próprio Artur ter reconhecido os royalties devidos a miiiiiiiim, so, who really cares - e o terceiro, e ai de mim, vários outros, serem bona fide misprints ou misspells. Dói, não por ver que algum gringo (e como poderia dizer Caetaaaaaaano, são quase todos gringos) aparentemente "criou" o apelido antes de mim, mas ver o quanto tudo no universo e nos teclados do planeta parece conspirar para mostrar que do boi viemos, do boi vivemos, ao boi voltaremos, quiçá sem nunca ter saído. Mu.

 

*Não gostaria de ter que explicar brincadeira, mas como na internet nunca se sabe, declaro para os devidos fins que sei que a "criação" de um apelido idiota não vale merda nenhuma, não vai ficar pra posteridade e tem mais ou menos a mesma importância para a evolução da raça humana que um cocô de rato numa banheira de passarinho abandonada num parque interditado... como aliás, 98% do que se escreve em blogs worldwide.



Escrito por Cynthia às 14h09
[] [envie esta mensagem]



FRASE DE PÁRA-CHOQUE DE CAMINHONEIRO PRESUNÇOSO

CRASE É QUE NEM ESCALPELO

SE NÃO SE SABE COMO USÁ-LA

O MELHOR É NUNCA FAZÊ-LO



Escrito por Cynthia às 14h08
[] [envie esta mensagem]



AI, SE EU ESCUTASSE O QUE MAMÃE DIZIA...

         

         

         - ...e aquela mudinha ali, quem é ?

- É minha irmã. Mas ela não é muda, não.

- Como não ?! Eu já tô trabalhando aqui há três dias 

  e ainda não ouvi ela dizer uma  palavra.

- Não, isso é porque a mamãe falou pra ela que se ela não

  tivesse nada de bom pra falar era melhor não falar nada.

- Ah, tá. E quando foi isso ?

- Faz 30 anos.



Escrito por Cynthia às 14h08
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Livros


 


Histórico
01/08/2017 a 31/08/2017
01/05/2017 a 31/05/2017
01/02/2017 a 28/02/2017
01/01/2017 a 31/01/2017
01/11/2016 a 30/11/2016
01/09/2016 a 30/09/2016
01/06/2016 a 30/06/2016
01/05/2016 a 31/05/2016
01/04/2016 a 30/04/2016
01/02/2016 a 29/02/2016
01/11/2015 a 30/11/2015
01/09/2015 a 30/09/2015
01/08/2015 a 31/08/2015
01/07/2015 a 31/07/2015
01/06/2015 a 30/06/2015
01/03/2015 a 31/03/2015
01/11/2014 a 30/11/2014
01/10/2013 a 31/10/2013
01/09/2013 a 30/09/2013
01/05/2013 a 31/05/2013
01/02/2013 a 28/02/2013
01/10/2012 a 31/10/2012
01/08/2012 a 31/08/2012
01/07/2012 a 31/07/2012
01/05/2012 a 31/05/2012
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004


Outros sites
Gatim Forever
Fal
Scarlet Cam
Crônicas Urbanas
Ma Helena & Chris
Smorgasblogs
Fridas
Marcio Gaspar
Avant dernière
Zeno & Pinto
Ratapulgo
Mau humor
Mme Mean (& Belly !)
Max
O Bagaço da Laranja
Inagaki
Solange
Jean Boechat
Rozzana
Malvados
Catarina (with a ghostwriting mum)
Yara
Milton Ribeiro

rmx, el pupo et al
Catarro Verde
Cláudia Lyra
Patty Diphusa
Blog da Xará
Dito assim
Hermenauta
Paula
Claudio Luiz
l.
Carla
He Is Evil
Edu
Kris
Lu
Renata
Idelber
Lola
Pausa
Sambambaia psicótica
Rubão
Beth
LuiGu
Tec
Silvana
Uh Baby
Celinho
Dalva
Carol
Reverberações
Adrina
Viking Zen
Deh
Zé da Goma
Bela
Calexico
Googa Alayon
Meg Marques
Nervocalm gotas
Non importa dove
Tati Perolada
Pedro
Jojo
Dra. Cristiane
Tuca
Pat Köhler
Marcos VP
Cyn City - The old town
BBC (Ivan Lessa)
Mutts
Post a secret
Cattoons
Orneryboy
Her !
Rose is Rose
Clientcopia
Comix w/o words
Cute (kids') games
AJUDE O INSTITUTO CISNE
Zé Simão







UOL
adopt your own virtual pet!